PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Sylvinho ainda não crava Paulinho como titular para o próximo jogo. " não gosto de cravar titularidade"

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

26/01/2022 01h07

Paulinho sem dúvidas foi o grande destaque do empate sem gols do Corinthians contra a Ferroviária, na estreia do Campeonato Paulista. O meio-campista entrou no segundo tempo, e  finalizou seis vezes a gol e ficou próximo de marcar em sua reestreia.

Em entrevista  coletiva pós jogo, o técnico Sylvinho enalteceu as qualidades do jogador, mas prefere ainda não confirmar  a entrada dele na equipe titular diante do Santo André, domingo.

" Tivemos chance de trabalhar com ele na seleção brasileira. Multicampeão no Corinthians. É o que nós imaginávamos. Meia, saudável e chegada boa de segunda linha. Tem gols. Vem de período grande inativo não só de jogos, mas de treinos. Oscilou. Mas é saudável, boa genética, cuida-se bem. Vamos levá-lo o máximo possível, otimizando minutos. Não gosto de cravar titularidade. Todos vão jogar. Uns mais, outros menos. Ainda estamos em momentos de pré-temporada, ficar no CT, dormir, treinar em dois períodos. Baixa intensidade, mas mantém o crescimento" afirmou Sylvinho.

"Pouco a pouco, vai adquirindo forma. Não sei responder hoje, não sei as condições do Paulo, se tem condições de começar o jogo. Pensamos no elenco para prazo grande. Saúde do atleta é o melhor para todo mundo. Estamos falando de 15 dias. Se vai demorar sete, dez ou 15 não importa. Vamos pouco a pouco para ter o melhor " acrescentou o treinador.

O Timão iniciou o jogo com Du Queiroz como primeiro volante. Com a entrada de Paulinho, Renato Augusto atuou mais recuado, dando mais liberdade para o camisa 15 recém contratado.

" Os rivais vão diminuindo as possibilidades de construção nossa. O desafio é fazer o time ter mobilidade melhor, qualidade no passe, gols, cruzamentos. Do outro lado, também há rival que vai te impedindo. O melhor é a qualidade do atleta em lances individuais. Queremos essa saída. Escolhemos o Du Queiroz como primeiro, vamos buscar passos para melhorá-la. Renato também pode fazer e otimizou entrada do Paulo. São alternativas para melhorar a qualidade de jogo"

Para mais informações sobre o Corinthians, siga o Esporte News Mundo pelo TwitterFacebook e Instagram.

Apesar do  resultado negativo para a equipe, o técnico acredita que não exista pressão neste momento:

" Tropeço, sim. Merecíamos ganhar, mas não ganhamos. A bola não entrou. Tivemos rendimento melhor do que esperávamos. Hoje, Fagner, Gil, João… Todos extremamente cansados. Risco até de saúde, micro-lesão. Tivemos bom rendimento, não tivemos bom resultado. Saulo fez grande jogo. Com relação ao que queremos, é seguir crescendo. Pressão, não. Desejo e vontade de seguir melhorando. O campeonato é difícil, mas bonito. É bonito chegar e ganhar. Tive essa experiência três vezes. Eles sabem disso e estão com desejo. Clube projeta demais. Sabemos das nossas responsabilidades".

Futebol