PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Bengals superam nove sacks e bate Titans fora de casa

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

22/01/2022 22h27

Em um jogo de defesas, o Cincinnati Bengals, quarta seed da conferência americana, derrotou o favorito Tennessee Titans, seed 1 da conferência e está de volta à final da AFC. Decidido por um field goal, o jogo que foi equilibrado até o fim terminou com o placar de 16 a 19 para os visitantes. A franquia não chegava tão longe nos playoffs desde 1988.

PRIMEIRO PASSE, PRIMEIRO TURNOVER

Com Derrick Henry de volta, o ataque dos Titans foi o primeiro a pisar em campo. Sem o seu principal jogador desde a semana oito, existia a dúvida de como Henry estava fisicamente e como se apresentaria para o jogo. Mas, já no primeiro ataque do jogo, o quarterback Ryan Tannehill tenta conectar passe com Julio Jones e é interceptado.

Era tudo que não queria o time comandado por Mike Vrabel. Além de perder a chance de abrir a partida anotando pontos e colocando vantagem sobre o adversário, ainda cedeu um campo curto para Joe Burrow e os Bengals.

BRILHO DAS DEFESAS

Mas, mesmo com o turnover e o campo mais curto para chegar até a endzone, os Bengals encontraram uma defesa agressiva e bem postada do lado dos Titans. Além disso, a linha ofensiva de Cincinnati não conseguia dar tempo para Burrow, que sofria com a pressão.

O time conseguiu avançar em campo, mas não o suficiente para entrar na endozone graças ao bom desempenho defensivo de Tennessee. Evan McPherson chutou um field goal de 38 jardas para abrir o placar.

De volta ao campo, o ataque dos Titans não conseguiu evoluir. Com a linha defensiva dos Bengals pressionando muito o quarterback adversário e parando as tentativas de corrida de Henry, os donos da casa se viram em posição de devolver a bola para os adversários.

A CHANCE DE AMPLIAR PARA OS BENGALS

Com isso, os Bengals teriam a chance de ampliar ainda mais o placar. Mas, a defesa dos Titans continuava pressionando Burrow e não dando chances para que ele encontrasse Ja’Maar Chase ou outros recebedores para avançar no campo. Três jogadas e punt.

Defesa dos Bengals sacando Ryan Tannehill
FOTO: DIVULGAÇÃO CINCINNATI BENGALS

Mais uma chance para os donos da melhor campanha da AFC. E dessa vez, uma campanha ofensiva bem coordenada deu aos Titans a chance de virar o placar. Derrick Henry entrou na endzone para anotar seis pontos para seu time. Mas, após falta defensiva no extra point, o que levou os Titans para a linha de duas jardas, o time não conseguiu sucesso na conversão de dois pontos e a partida ficou empatada.

CHANCES DESPERDIÇADAS

Com o adversário em dificuldades, os Bengals desperdiçavam chances de ampliar o placar. Avançando bem no campo, precisava lidar com os sacks. Ao todo na partida, Joe Burrow foi derrubado pela defesa de Tennessee, nove vezes. A maior marca entre quarterbacks que conseguiram vencer a partida.

Com isso, mais uma vez McPherson foi o responsável de anotar pontos para os Bengals que após mais uma excelente defesa, forçou mais um punt dos adversários. Com o ataque de volta ao campo, não conseguiu avançar dentro do tempo restante no cronômetro e foi para o vestiário com a sensação de que o placar poderia ser mais elástico.

SEGUNDO TEMPO, SEGUNDAS CHANCES

A primeira campanha ofensiva do segundo tempo foi dos Bengals que, enfim, conseguiram superar a grande atuação da defesa dos Titans. Em nove jogadas e consumindo mais de cinco minutos do relógio, finalmente os visitantes conseguem anotar um touchdown para deixar a partida em 16 a 6.

Novamente, os Titans corriam atrás no placar. Após grande corrida de Foreman para 47 jardas, os donos da casa estavam perto de anotar mais um touchdown quando mais uma vez Ryan Tannehill foi interceptado. A segunda da noite para o quarterback.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook

Isso deu mais uma chance para os Bengals e Joe Burrow aumentarem a vantagem conquistada no inicio do segundo tempo. Mas, após três jogadas, o ataque saía de campo sem pontuar. Mais uma chance desperdiçada.

RECUPERAÇÃO DOS TITANS, FINAL EMOCIONANTE

Vendo os Bengals desperdiçarem as oportunidades, os Titans reagiram. Com uma sequência de dois drives pontuando, um após uma interceptação polêmica de Burrow marcada pela arbitragem, a partida estava empatada. E na reta final da partida, a defesa ainda jogava em alto nível e forçou o ataque dos Bengals a sair de campo sem pontuar.

Pouco mais de dois minutos no relógio para os Titans anotar pontos e vencerem a partida. Tudo corria bem para o ataque dos comandados de Mike Vrabel. Restando vinte segundos para o fim do tempo regulamentar, Ryan Tannehill força um passe buscando a lateral do campo que é desviado pela defesa e interceptado. A terceira da noite.

Já na linha de 47 jardas, Burrow conecta um passe para Ja’Maar Chase para garantir a primeira descida e chegar em área de field goal. Restando quatro segundos, Evan McPherson anota um field goal de 52 jardas, dando a vitória para Cincinnati.

MELHOR CAMPANHA DOS PLAYOFFS DA FRANQUIA DESDE 1988

Desde 1988 que os Bengals não alcançavam a final da AFC. Agora, o time comandado por Zac Taylor aguarda o vencedor do confronto entre Buffalo Bills e Kansas City Chiefs, que se enfrentam no Arrowhead Stadium, em Kansas, amanhã, 23, às 20h30 (horário de Brasília).

Futebol