PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Morre, aos 91 anos, Elza Soares, ícone da música brasileira e ex-esposa de Garrincha; Clubes lamentam

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

20/01/2022 20h17

Morreu, na tarde desta quinta-feira, aos 91 anos, a cantora Elza Soares, um dos maiores ícones da música brasileira e uma das vozes mais potentes da cultura mundial. Elza foi casada 17 anos com Garrincha, ídolo do Botafogo e da Seleção Brasileira. Coincidentemente, a cantora se foi no mesmo dia da morte do Mané, 20 de janeiro, 39 anos depois. De acordo com comunicado divulgado pela família, ela morreu de causas naturais.

“É com muita tristeza e pesar que informamos o falecimento da cantora e compositora Elza Soares, aos 91 anos, às 15 horas e 45 minutos em sua casa, no Rio de Janeiro, por causas naturais”, diz um trecho da nota.

Elza Gomes da Conceição é um dos maiores nomes da história da música brasileira. Com mais de 70 anos de carreira e 34 discos lançados, Elza transitou pelo samba, funk, rap, hip-hop e até música eletrônica. A cantora começou a carreira no começo dos anos 50, chamando a atenção pela força da sua voz, e gravou discos com nomes importantes do samba, como Wilson da Neves e Miltinho.

Elza e Garrincha se conheceram em 1962 e se casaram em 1966. Tiveram um filho juntos, Manoel Francisco dos Santos Júnior, o Garrinchinha, que nasceu em 1976. O garoto faleceu aos 9 anos, em um acidente de carro.

O relacionamento dois dois foi conturbado e Garrincha, que sofria com o alcoolismo, agrediu a cantora diversas vezes. Este teria sido o principal motivo da separação dos dois, em 1982. Por muitos anos, Elza foi injustamente acusada de ser o motivo da separação e do final de vida melancólica do craque, que morreu em 1983. Em entrevista em 2018, Elza Soares lembrou da relação com Garrincha e disse que ele foi “o maior amor” de sua vida.

Com os seus últimos lançamentos, como “Do cóccix até o pescoço”, de 2022, e “A Mulher do fim do mundo”, de 2015, Elza voltou a brilhar pelos palcos mesmo com quase 90 anos, e virou, mais do que nunca, símbolo da luta contra o machismo, a violência contra a mulher e o racismo.

O corpo da cantora será sepultado no Jardim da Saudade Sulacap, na tarde desta sexta-feira (21), depois do velório no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

Clubes lamentam a morte da cantora

Muitos clubes de futebol lamentaram a morte de Elza Soares nesta quinta-feira. O Botafogo relembrou do relacionamento com Garrincha e o fato da cantora morrer no mesmo dia do ídolo do clube. Já o Flamengo, clube pelo qual Elza torcia, publicou uma foto recente da cantora com uma camisa do time.

Futebol