PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Osasco e Minas vencem seus confrontos e estão na semi da Copa Brasil de Vôlei Feminino

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

18/01/2022 23h09

Em meio às quartas de final da Copa Brasil de Vôlei Feminino, a noite desta terça-feira (18) foi bastante movimentada para a modalidade. Com os duelos entre Osasco X Fluminense e Itambé/Minas X Barueri, as equipes que jogaram como mandante levaram a melhor, encaminhando a formação de uma semifinal disputada entre Minas e Osasco. Jogando no Ginásio José Liberatti, as atletas do Osasco derrotaram a equipe do Fluminense por 3 sets a 0 (parciais de 25/13, 25/23 e 25/23). Já na partida disputada em Belo Horizonte o Itambé/Minas venceu o Barueri pelos mesmo 3 sets a 0 (parciais de 25/17, 27/25 e 25/14).

SIGA O ESPORTE NEWS MUNDO NO TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK. E NÃO SE ESQUEÇA DE SE INSCREVER NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE!

Osasco/São Cristovão Saúde 3 X 0 Fluminense

Começando a partida com um erro de saque, o primeiro set do confronto entre Fluminense e Osasco entregou uma narrativa de forte domínio da equipe paulista. Os erros das atletas do clube carioca foram, pouco a pouco, dando espaço para que o Osasco abrisse uma grande vantagem e, mesmo com o Fluminense esboçando uma reação na metade da parcial, as donas da casa mostraram grande excelência no ataque e também no bloqueio, cravando na diagonal curta de Michelle o setpoint da primeira etapa do jogo, fechando o primeiro set em 25 a 13.

A segunda parcial do duelo começou com um Fluminense diferente, pontuando no bloqueio, mas logo foi interrompida em decorrência das goteiras no Ginásio José Liberatti, causadas pelas fortes chuvas que atingiram a cidade ao longo do dia. No retorno, as falhas na cobertura do Fluminense voltaram a aparecer, dando espaço para o Osasco acabar com a vantagem conquistada pelas cariocas. Desde então, as equipes passaram a disputar cada ponto da parcial e apresentaram um confronto extremamente equilibrado, situação que se manteve até as últimas bolas do set, quando um bloqueio de Carla fechou mais uma etapa a favor das donas da casa, agora pelo placar de 25 a 23.

O último set da partida trouxe uma narrativa extremamente semelhante à que foi vista na parcial anterior, com muito equilíbrio e a disputa ponto a ponto, sempre muito acirrada. Não somente a narrativa, mas o placar da parcial também foi parecido ao visto anteriormente, e fechando mais um set em 25 a 23 o Osasco levou a vitória por 3 sets a 0.

Osasco/São Cristovão Saúde

Escalação: Carla, Rachel Adams, Tifanny, Michelle, Fabiana e Fabíola

Reservas: Keyla, Saraelen, Karine, Silvana, Joycinha, Kenya e Camila Paracatu

Líbero: Camila Brait

Técnico: Luizomar de Moura

Fluminense

Escalação: Mayara, Lays, Kimberly, Gabi Cândido, Lara e Francine

Reservas: Clarinha, Dani Seidt, Jada Burse, Isabella, Paula, Fran e Tetê

Líbero: Lelê

Técnico: Guilherme Schmidt

Arbitragem

Árbitro 1: Gustavo Rodolfo Costa

Árbitro 2: Edivaldo da Costa Vitor

LEIA MAIS:

+Sesi Bauru não dá chances ao Sesc Flamengo e avança para a semifinal da Copa Brasil

+Sada Cruzeiro bate o Campinas fora de casa e cola no líder Minas; veja outros resultados da rodada da Superliga

+Fora de casa, Blumenau vence Goiás pela Superliga Masculina

+Praia Clube vence Pinheiros e se classifica para a semifinal da Copa Brasil

Itambé/Minas 3 X 0 Barueri Volleyball Club

Mesmo após um longo período longe das quadras, o Minas saiu na frente e soube, desde o início da partida, impor o seu ritmo de jogo. Pouco a pouco o Barueri conseguia dar pequenos sinais de uma reação, diminuindo a vantagem conquistada pelo Itambé/Minas, mas a demora das paulistas para entrar no ritmo do duelo contrastou com o jogo agressivo colocado pelas mineiras, e o Minas fechou o primeiro set em 25 a 17.

O segundo set da partida começou diferente, com o Barueri se impondo desde o início e conseguindo manter uma leve vantagem durante quase toda a parcial. As paulistas pareciam se encaminhar para a vitória da segunda etapa do confronto, mas quando já tinham o primeiro setpoint foi a vez do Minas correr atrás do prejuízo. As mineiras não somente empataram a parcial, como ainda conseguiram virar o placar e vencer o segundo set por 27 a 25.

A evolução vista anteriormente no Barueri voltou a perder força na terceira e última etapa do jogo. Sem o mesmo foco apresentado no segundo set, o Barueri se mostrava instável e dava espaços para quê o Itambé/Minas fizesse o seu jogo. Dominando a parcial e entregando uma atuação extremamente consistente, o Minas conseguiu fechar a última parte do jogo em 25 a 14, vencendo a partida por 3 sets a 0.

Itambé/Minas

Escalação: Cuttino, Julia, Pri Daroit, Macris, Carol Gattaz e Neri

Reservas: Kisy, Ju Sanmartin, Pri Heldes, Luiza Vicente, Priscila e Rebeca

Líbero: Léia

Técnico: Nicola Negro

Barueri Volleyball Club

Escalação: Lorrayna, Lo, Karina, Jacke, Diana, Glayce

Reservas: Vivi, Duda, Ana, Jheo, Livia, Lari e Luiza

Líbero: Lais

Técnico: José Roberto Guimarães

Arbitragem

Árbitro 1: Ivan Eustáquio

Árbitro 2: Wilton de Almeida Pereira

Futebol