PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ponte Preta renova vínculo com o técnico Gilson Kleina para a próxima temporada

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

04/12/2021 08h30

Em meio às incertezas contratuais que cercam o clube neste período de pós-temporada, a Ponte Preta anunciou ontem (3), através de seu presidente Marco Antonio Eberlin, a renovação do acordo com o técnico Gilson Kleina por mais uma temporada. Em entrevista concedida à Rádio Bandeirantes, o dirigente comentou sobre o acerto, além de já ter projetado outros planos para a instituição no ano de 2022.

"Apesar de toda a dificuldade, o Gilson vestiu a camisa, soube conviver com o momento e tem interesse de ficar. Ele compreendeu o momento da Ponte, reduziu a demanda salarial e negociamos para pagar no ano que vem alguns valores que precisavam ser acertados. Me disse que é uma alegria trabalhar comigo e eu, que é uma alegria trabalhar com ele. Acredito na performance do Gilson e ele na performance da diretoria, havendo isso a parceria vai dar certo", disse Eberlin.

Recontratado no mês de maio, Kleina foi capaz de sobreviver à constante ameaça de rebaixamento que rodeou a Macaca durante a totalidade da Série B, levando o clube a encerrar a competição na 11ª colocação, com 49 pontos. Agora, o técnico tem a chance de se redimir do feito em 2019, quando também se manteve à frente do clube durante a virada de temporada, mas logo foi demitido em 2020 por conta de uma série de resultados ruins no Paulistão.

"Estou muito feliz em poder dar continuidade ao trabalho, pela missão cumprida e com certeza de dias melhores. E com foco e convicção no trabalho, sempre", diz o comandante, que no momento se encaminha ao Rio de Janeiro para presenciar o curso de Licença PRO da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

+ Após acerto com Cleylton, Ponte Preta encaminha mais uma renovação para o setor defensivo

Durante sua entrevista à rádio, Eberlin ainda projetou os rumos que o clube irá tomar em relação à contratação de jogadores, agora que terão o auxílio de Kleina para tal tarefa. “Não adianta chegar na Ponte agora e mandar 30 jogadores embora e ter que montar uma nova equipe em 25 dias. Há atletas que têm condição de ficar, vamos trazer atletas da base e, claro, fazer contratações. Estamos conversando com o Kleina, trocando mais ideias e definindo isso”, pontuou.

Futebol