PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Presidente do Fluminense fará protesto formal à CBF contra arbitragem em jogo com o Atlético-MG

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

29/11/2021 11h28

O pênalti bastante controverso marcado a favor do Atlético-MG ainda no primeiro tempo gerou muitas críticas por parte dos jogadores e comissão técnica do Fluminense. Com isso, nesta segunda-feira, o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, se reunirá com o presidente da comissão de arbitragem da CBF e com o presidente da entidade, Ednaldo Rodrigues, para levar seu protesto formal à entidade. O dirigente questiona o desempenho da arbitragem no jogo contra o Atlético-MG.

A principal crítica do dirigente tricolor recai sobre a marcação do pênalti no 1º tempo por um suposto toque da bola no braço de Marlon. O árbitro de campo não anotou a infração na hora do lance, mas foi chamado pelo VAR, comandado por José Cláudio Rocha Filho, e marcou a penalidade após analisar as imagens. O pênalti foi convertido por Hulk.

+ Mesmo com derrota, Fluminense equilibra jogo, mas erro de arbitragem atrapalha planos

Depois do jogo, o zagueiro David Braz definiu como absurda a marcação do árbitro. Além dele, Fred e Marlon também criticaram a atuação da arbitragem na partida. Na coletiva, Marcão disse que “chegou ao limite” com erros da arbitragem. Além deles, o próprio Mário Bittencourt ficou bastante irritado com Marielson, que relatou na súmula as ofensas.

Com o resultado, o Fluminense estacionou nos 51 pontos e encerrou a sequência de duas vitórias consecutivas na competição. Na próxima partida, o Tricolor pega o Bahia, no próximo domingo, às 16h, na Arena Fonte Nova. A equipe ainda sonha com uma vaga direta na Libertadores.

Futebol