PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Carille elogia Marcos Leonardo e relembra sobre o desafio de treinar o Santos: 'Peguei, de coração aberto'

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

25/11/2021 23h06

O Santos acabou derrotando o Fortaleza pelo placar de 2 a 0, no estádio da Vila Belmiro. Em jogo válido pela 34º rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols foram marcados pelo atacante Marcos Leonardo.

Com o resultado, o Peixe fica na décima primeira colocação com 45 pontos. Agora, oito pontos de distância sobre a xona de rebaixamento.

Na entrevista coletiva, falou sobre o desafio de assumir o clube, mesmo em situação delicada no campeonato, elogiou os garotos da base e respondeu sobre a importância da torcida na campanha de recuperação.

O treinador fez uma análise sobre o jogo e traçou o objetivo de sua equipe na reta final do Campeonato Brasileiro.

Do jeito que chegamos e assumimos o grupo não tenho do que reclamar. Só elogiar a postura desses caras no dia a dia. Mais um jogo de superação, precisamos entender limitações e trabalhar em cima delas. Fazer o grupo entender as dificuldades e jogar em cima delas. Satisfeito com o que está acontecendo. Falta muito pouco para conseguir nosso objetivo. Vamos buscar mais pontos e agora começo a sonhar com uma Sul-Americana. Com 45, matematicamente ainda não estamos livres - abordou Carille.

Para saber mais sobre o Santos, siga o Esporte News Mundo pelo Twitter, Facebook e Instagram

O professor relembrou do momento que assumiu o comando do Peixe. Carille abordou que foi chamado de “louco” por aceitar o desafio.

Não pensei sobre isso. Não falamos sobre isso. Não quis falar. Estou totalmente envolvido com 2021. Muitos me chamaram de louco, conversei com muitos, vim com a cabeça boa para assumir o Santos, sabendo dos problemas, das dificuldades, das mudanças em 11 meses em relação à Libertadores 2020. Subiram muitos garotos. Pessoas próximas, distantes… “Não acredito que você vai pegar”. Peguei, de coração aberto. Vontade de trabalhar. Estou pensando em 2021. Muito mais aliviado. Quem sabe daqui uns dias, o Santos começa a projetar 2022 e assim a gente deixa para os próximos dias - ressaltou.

O comandante foi questionado sobre os garotos da base que boa parte da competição atuaram como titulares nos jogos. Além disso, falou sobre a opção por Marcos Leonardo na substituição, após o intervalo.

Marcos desde que chegamos no clube está treinando bem, teve convocações neste período, ficando fora. Confesso que sou inseguro de colocar garotos de 16 ou 18 anos neste momento. Sei do talento e do potencial, é pesado o negócio. Não se sabe até que ponto temos o retorno deles, medo de queimar. Todos eles têm treinado bem, me senti à vontade e tranquilo de colocar ele em campo hoje” – respondeu.

Após a autorização do retorno ao público nos estádios, a torcida do Santos foi presente em todos os jogos do Santos em casa. O técnico ressaltou o apoio do torcedor desde sempre, principalmente na recuperação do time no torneio.

A gente não teve aqui ainda uma semana, um período de alívio total. Ganha, perde, empata, euforia e depois preocupação. A torcida desde o jogo contra o São Paulo, apoiando, entendendo, também. Não é apoiar por apoiar. Não é só de uma comissão e diretoria, ela é de todos. Do torcedor, também. Contra o Grêmio, nosso gol saiu aos 92 minutos de jogo, empurrou, persistiu em campo e o torcedor do lado. Passei isso para os jogadores hoje na preleção. Jogo seguro, sem chance para o rival e persistir lá na frente. Só agradecer. Dois jogos agora, Cuiabá com casa cheia para fechar o ano buscando coisas maiores” – elogiou Carille.

O próximo compromisso do Santos será contra o Internacional, neste domingo (28), às 19:00 (horário de Brasília), no Beira-Rio. Jogo válido pela 36º rodada do Campeonato Brasileiro.

Futebol