PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Atlético-MG avança para a terceira final de Copa do Brasil em sua história; relembre as outras campanhas

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

28/10/2021 01h06

O Atlético-MG está na final da Copa do Brasil de 2021. O time mineiro venceu, novamente, o Fortaleza, agora por 2 a 1, no Castelão, e avançou para a grande decisão da competição nacional. O adversário será o Athletico-PR, que passou pelo Flamengo.

O clube, com isso, chega a sua terceira final de Copa do Brasil na história, sendo todas elas neste século (2014, 2016 e 2021). Também, é a sexta final de torneio nacional mata-mata do Atlético. As outras três ocasiões aconteceram nos Campeonato Brasileiros de 1977, 1980 e 1999.

Com o avanço para a grande final, o clube mineiro garantiu, no mínimo, mais R$ 23 milhões de premiação na competição, chegando aos R$ 79 milhões acumulados desde o início de sua disputa. Entretanto, em caso de título, o Atlético poderá receber mais R$ 33 milhões na conta.

Agora, o foco do Galo passa a ser o Campeonato Brasileiro. No próximo sábado, o Atlético vai até o Maracanã enfrentar Flamengo, às 19h, em jogo válido pela 29ª rodada da competição. Os mineiros são os atuais líderes da competição com 59 pontos, 10 a mais que o vice-líder Palmeiras.

Para ficar informado sobre tudo acontece com o Atlético-MG, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Veja também: Atlético-MG pede à Prefeitura liberação total do público em Belo Horizonte

CAMPANHAS ANTERIORES

A primeira final de Copa do Brasil disputada pelo Atlético já veio com o título em cima do maior rival. A campanha de 2014 foi marcada por viradas improváveis sobre seus dois maiores rivais interestaduais: Corinthians e Flamengo, nas quartas de final e semifinal, respectivamente.

E com roteiros parecidos, derrota por 2 a 0 no primeiro jogo, sofrer o gol inicial e conseguir a virada para 4 a 1. Porém, antes de enfrenta-los, o clube ainda teve de superar o Palmeiras, nas oitavas de final.

Na final, depois de todo o sufoco, o clube tinha frente a frente o Cruzeiro, seu maior rival, atual campeão Brasileiro - e que venceria a competição novamente, conquistando o bicampeonato consecutivo. Um 2 a 0 no primeiro jogo e a vitória na segunda partida, desta vez por 1 a 0, deram o título da Copa do Brasil para o Atlético.

Em 2016 foi diferente. O clube teve uma campanha modesta, "aos trancos e barrancos", que o levou a grande decisão e contra adversários mais acessíveis. O Atlético enfrentou a Ponte Preta e avançou pelo critério de gols fora de casa, após dois empates.

Posteriormente, o Galo teve pela frente o Juventude, que estava disputando a Série C do Campeonato Brasileiro. Apesar disso, o clube mineiro encontrou dificuldades, mas conseguiu a classificação nos pênaltis.

Por fim, recebeu o Internacional pela semifinal da Copa do Brasil e conseguiu a classificação pelo placar agregado em 4 a 3. Na final, teve pela frente o Grêmio, de Renato Gaúcho, e ficou com o vice-campeonato depois de perder em casa por 3 a 1 e empatar no Rio Grande do Sul, em 1 a 1.

Futebol