PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Dilema: Grupo de jogadores da NBA opta por não se vacinar e vira problemas para a liga

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

27/09/2021 14h55

Com a volta da NBA se aproximando a liga enfrenta um dilema que pode dar o que falar, jogadores que não quiseram se vacinar contra a covid-19. Uma das maiores estrelas do Brooklyn Nets Kyrie Irving está sendo muito falado por sua posição contrária a vacinação, em Nova York, local onde as restrições serão pesadas para os jogadores não imunizados.

Nesta segunda-feira (27), foi o dia de apresentação e tirar foto dos jogadores e Kyrie não compareceu por conta dos protocolos e entrevista via online, ele preferiu não falar. Um artigo publicado na revista americana Rolling Stone revela que Irving mostrou seu apoio aos negacionistas da vacina contra a covid-19 curtindo posts de ‘teorias da conspiração’ que  “sociedades secretas” estão implantando vacinas em um plano para conectar os jogadores negros a um computador mestre.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram

Apesar de absurdo e parecer incomum, Kyrie Irving faz parte de um grupo de jogadores da NBA que são contrários a vacinação. Nessa semana Andrew Wiggins, jogador do Golden State Warriors, teve um recurso religioso negado para poder ter autorização para não se vacinar Além dele, Jonathan Isaac do Orlando Magic, influenciado por comícios do ex-presidente Donald Trump com notícias enganosas sobre a pandemia, é mais um negacionista.

– Médicos são só pessoas, e você não pode confiar 100% nas pessoas. Se você já é vacinado, por que essas pessoas ainda tem que usar máscara? Pra que ela serve? E se o Kyrie Irving pensa assim, meus elogios para ele – disse o jogador.

+ Para saber tudo sobre Basquete, clique aqui!

Embora a vacinação nos Estados Unidos não seja obrigatória, cada estado tem os seus protocolos de saúde e segurança e essas medidas podem colocar em xeque boa parte da temporada para os não-vacinados. Atletas não imunizados podem perder até 40 jogos na temporada e desfalcar os seus times, além do país estar vivendo uma pandemia dos que não se vacinaram, com média móvel de mortes ultrapassa os 2 mil, o número mais alto desde fevereiro.

Uma das maiores referências de altruísmo da história da NBA Kareem Abdul-Jabbar, comentou e se mostrou bastante decepcionado com a posição dos jogadores antivacina:

– A NBA deveria insistir que todos os jogadores e funcionários se vacinem ou tirá-los da equipe. Não há espaço para jogadores que estão dispostos a arriscar a saúde e a vida de seus companheiros, dos staffs e dos fãs porque são incapazes de compreender a seriedade da situação – disse.

Futebol