PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Esquecidos? Alan Franco e Hyoran voltam a atuar pelo Atlético-MG após mais de um mês

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

26/09/2021 10h53

No empate em 0 a 0 do Atlético contra o São Paulo nesse sábado (25), dois jogadores voltaram a atuar pelo clube após mais de um mês. São eles os meias Hyoran e Alan Franco.

+ Opinião: Atlético-MG deveria jogar durante a data FIFA, mesmo sem jogadores convocados

+ Rodrigo Caetano fala em Atlético mais prejudicado por adiamento de jogos e dispara contra CBF: 'Vai adiar pra quando?'

Hyoran foi um jogador importante para o Atlético na última temporada, no entanto, desde a chegada de Nacho Fernandez e de Cuca, e a ascensão de Zaracho, o meia perdeu espaço. No início da temporada, chegou a atuar bastante, mas recentemente jogou pouco. A última vez que Hyoran havia entrado em campo, foi na vitória do Galo sobre o Juventude, no dia 08 de agosto.

Contra o São Paulo, Hyoran atuou por pouco mais de 10 minutos – Foto: Pedro Souza / Atlético

Alan Franco vive uma situação ainda mais difícil. Equatoriano, o jogador é, geralmente, quem fica de fora até do banco de reservas por conta do excesso de estrangeiros – o máximo são cinco por jogo. Na atual temporada, atuou apenas por 21 jogos, sendo a maioria deles saindo do banco. A última vez que havia entrado em campo pelo Galo foi na vitória sobre o River Plate, na Argentina, no dia 11 de agosto, mas jogou mesmo apenas alguns segundos daquela partida.

Franco jogou mesmo pela última vez no dia 25 de julho, quando foi titular na vitória por 3 a 0 contra o Bahia, mas foi substituído no intervalo. Nesse período, atuou pela seleção equatoriana, em jogo contra o Uruguai, pelas eliminatórias.

+ Mesmo com empate, Atlético-MG quebra recordes históricos do clube no Brasileiro

Mesmo com uma sequência grande de jogos, Cuca utiliza pouco os dois jogadores. Agora, com uma sequência ainda maior e mais forte, pode ser que eles apareçam por mais vezes. Franco é cotado para deixar o time, se seguir sem chances, no fim da temporada.

Por Alecsander Heinrick

Futebol