PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Embalado no Paulista Sub-20, Guarani volta a ter o DNA de clube formador

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

24/09/2021 16h26

A base do Guarani sempre foi famosa no meio futebolístico pelo alto número de revelações que produziu para o futebol brasileiro e mundial. Porém, nos últimos anos, essa base tão produtiva, não era mais a mesma, que tão pouco produzia ao próprio Guarani, mas, desde 2018, sob o comando de Alexandre Penna, isso tem mudado.

Alexandre chegou ao clube em 2016 como auxiliar das categorias sub-11 e sub-13, conseguindo o vice do Paulista, com o sub-11. Em 2017, foi convidado ao sub-15 e caiu nas oitavas. Em 2018, participa da campanha do sub-17 até metade do ano, quando é convidado para integrar a coordenação da base bugrina.

MUDANÇAS NECESSÁRIAS

A partir disso, a base começou a passar por mudanças, visando os resultados do passado, refletidos no presente futuro.

"A chegada do Nelson da Silva (coordenador geral da base), me ajuda e ajuda a base do Guarani crescer e então começamos com uma estruturação nas comissões técnicas visando o ano de 2020 como nosso "grande sucesso", mas a pandemia não deixou" – diz o treinador.

A parada e as incertezas de final de ano não ajudavam a descobrir qual seria o rumo do projeto, até que chegou o convite para a disputa da Copa Paulista e então, o início do ótimo trabalho.

"Não sabíamos o que ia acontecer até recebermos o convite da Copa Paulista, então trouxemos o sub-20 para disputar e subimos o sub-17 para a disputa do Paulista sub-20 e isso foi muito bom para dar rodagem e experiência para esses garotos e foi assim que assumi o papel de técnico da equipe sub-17 também."

Alexandre destacou as campanhas e a importância da Copa Paulista com a ideia de voltar a revelar jogadores e a recuperar o DNA bugrino.

"No 17 acabamos caindo nas oitavas, mas a Copa Paulista teve muita importância em termos de projeção, na época, com o Felipe Conceição, conseguimos subir 6 garotos para integrar o elenco e hoje, temos 12 jogadores da base, no profissional."

A parada da pandemia também ajudou o Guarani a retornar com o certificado de clube formador. O último ano em que o clube havia tido tal documento, foi 2007 e isso serviu de blindagem para os garotos e a colaborar com a melhora da estrutura do clube.

Para ficar por dentro de tudo que acontece no mundo do esporte, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

MOMENTO FAVORÁVEL

Depois de todos os percalços, Alexandre, atual coordenador técnico das categorias sub-15, 17 e 20 e também treinador do sub-20, conta sobre o momento da equipe e as projeções para a temporada.

"O momento da base hoje é muito bom, base estruturada e organizada, um CT próprio para os garotos, que, quando estiver pronto terá uma estrutura de alojamento, sede, três campos oficiais e muito mais." – ele também ressalta a volta da utilização do campo anexo ao Brinco de Ouro onde manda os jogos do sub-20.

Para o treinador, a base voltou a ser respeitada como no passado e voltou a ter o DNA bugrino nos jogadores, algo que ajuda na questão das revelações em massa, ocorridas em tempos atrás e ainda comentou sobre a situação atual do sub-20.

"São sete jogos, quatro vitórias e três empates, somos líderes de um grupo bem difícil, onde até o quarto colocado pode se classificar no quesito de pontuação. Isso fortalece a base e aproxima eles do profissional como há muito tempo não se via." – completou.

Os garotos bugrinos têm situação bem encaminhada e devem se classificar para a próxima fase, onde são formados dois grupos de quatro e classificam os dois primeiros, a classificação e a evolução na competição, deve ajudar no ano que vem.

"Estamos bem encaminhados e com o coletivo muito bem alinhado com as ideias do time para seguirmos em frente. A ideia é chegar o mais longe possível e preparar esses garotos para a Copinha do ano que vem."

O Guarani é o atual primeiro colocado com quinze pontos ganhos e tem apenas mais três rodadas pela frente para a classificação.

Futebol