PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Sánchez valoriza tempo para treinar com Carille: 'Temos muito a melhorar'

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

23/09/2021 17h26

O Santos teve uma semana toda para treinar após os três primeiros jogos com Fábio Carille como treinador. Nas primeiras partidas, empatou duas e perdeu uma, mas não fez gol. Na tarde desta quinta-feira (23), Carlos Sánchez valorizou o tempo que a equipe teve para treinar durante esta semana.

QUER FICAR POR DENTRO DE TUDO SOBRE O SANTOS? ENTÃO SIGA O ESPORTE NEWS MUNDO NO TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK. E NÃO SE ESQUEÇA DE SE INSCREVER NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE!

– Importante nos adaptarmos rápido à ideia e ao sistema que quer o Carille. Estaremos à disposição para fazermos o melhor de nós para que a fase ruim passe rápido e que encontremos os três pontos que estamos procurando há um tempo. Com trabalho e dedicação, podemos fazer um grande jogo domingo. É um jogo muito importante, sem pensar no que já passou, mas sim em ganhar e jogar o jogo que o treinador pede – disse Carlos Sánchez em entrevista ao site oficial do Santos.

– A energia negativa é o que está acontecendo no momento, então o positivo acaba ficando por baixo. Mas a energia positiva é importante, assim como dessas crianças que vieram aqui e das pessoas maiores que sentem vontade de tirar uma foto e demonstram carinho. Isso nos dá confiança e nos faz acreditar no que estamos fazendo. Temos muito a melhorar, mas queremos fazer grandes coisas para essa fase mudar rápido – analisou o uruguaio.

LEIA MAIS NOTÍCIAS SOBRE O SANTOS:

+Ariel Holan, ex-treinador do Santos, é campeão com time mexicano

+ Santos empata em 0 a 0 com o Ceará e segue sem vencer

+Mazzuco ressalta importância de Marinho no Santos, mas deixa renovação em aberto: 'Se for de interesse de todos será conversado'

+Boza exalta atuação defensiva do Santos, mas lamenta erros no último passe: 'Temos que ser mais decisivos e cirúrgicos'

Além do tempo para treinar com Fábio Carille, Sánchez também valorizou os treinos com seu compatriota, Emiliano Velázquez. Fora da última partida, contra o Ceará, o uruguaio não pôde jogar na estreia do zagueiro.

– Já estivemos juntos na seleção do Uruguai e falei para ele que queria estar no jogo do Ceará, mas meu tornozelo não deixou. Estava muito inchado. E que domingo joguemos juntos. É sempre um prazer jogar com um compatriota e ajudar a ele, que chegou recentemente. Que ele se adapte rápido. E ajudar não só a ele, mas a todos, sempre à disposição do professor. Precisamos ganhar jogos e se Deus quiser vamos fazer um grande jogo – disse.

A próxima partida do Santos será no domingo (26), contra o Juventude, às 16h, no Estádio Alfredo Jaconi.

Futebol