PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ocorridos na Arena do Jacaré podem gerar denúncias ao Cruzeiro

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

17/09/2021 18h14

Após uma partida cercada de polêmicas e confusões, que terminou no empate por 1 a 1 entre Cruzeiro e Operário-PR pela Série B do Campeonato Brasileiro, a Procuradoria do Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) analisará imagens e súmula do confronto para atos passíveis de sanções pelo Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

Em suma, o árbitro Rodrigo Dalonso Ferreira (SC) relatou que aos 37 minutos do primeiro tempo foi observado a presença de um drone sobrevoando o estádio. Na segunda etapa, mais três observações: aos 25 minutos, foram arremessados um copo plástico e uma lata de alumínio, e aos 52 minutos, mais um copo plástico foi atirado em campo, bem como “houve um início de tumulto em frente ao banco de suplentes da equipe mandante”.

Veja também: Súmula de Cruzeiro x Operário relata xingamentos de Luxa: 'Você é safado'

Na súmula oficial da partida, o juiz ainda acrescentou que, em suma, havia necessidade de checagem no VAR e, devido à confusão generalizada, teve que aguardar 14 minutos até que os envolvidos deixassem o campo de jogo. O episódio ainda resultou na expulsão do técnico Vanderlei Luxemburgo e de seus auxiliares Maurício e André Croda Borges.

Com auxílio do árbitro de vídeo, o juiz de campo anulou o gol de Marcelo Moreno, no último lance da partida - Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro
Com auxílio do árbitro de vídeo, o juiz de campo anulou o gol de Marcelo Moreno, no último lance da partida – Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Vale ressaltar que o procurador irá avaliar as situações relatadas e ainda não há certeza de que serão feitas as denúncias ao tribunal.

Futebol