PUBLICIDADE
Topo

Esporte

COI faz nova chamada de vídeo com tenista chinesa que denuciou abuso

02/12/2021 13h47

Redação Central, 2 dez (EFE).- O Comitê Olímpico Internacional (COI) divulgou nesta quinta-feira ter realizado uma segunda chamada de vídeo com a tenista chinesa Shuai Peng e ofereceu apoio "em qualquer nível" à atleta, que denunciou abusos sexuais por parte de Zhang Gaoli, ex-vice-primeiro-ministro da China.

"Compartilhamos da mesma preocupação que muitas outras pessoas e organizações, pelo bem-estar e a segurança de Shuai Peng. Por isso, ontem, uma equipe do COI fez outra videochamada com ela", indica comunicado emitido hoje pela entidade esportiva.

O anúncio acontece um dia depois da Associação de Tênis Feminino (WTA) decidir suspender os torneios que realiza na China, devido à incerteza quanto ao paradeiro da tenista.

Peng revelou, em 2 de novembro, por meio de postagem na rede social Weibo, denúncias de um abuso sexual cometido contra ela por Gaoli, que foi vice-premiê do país asiático de 2013 a 2018.

O debate sobre as acusações, rapidamente foi censurado e a publicação original desapareceu. Desde então, o paradeiro de Peng é desconhecido. No último dia 21, ela havia feito uma chamada de vídeo com o presidente do COI, Thomas Bach. A conclusão do dirigente foi semelhante a da nota emitida hoje, de que a tenista está bem.

"Há diferentes maneiras de comprovar seu estado e segurança. Nós optamos por um enfoque humano e focado na pessoa. Dado que é uma atleta com três participações em Olimpíada, abordamos essas preocupações diretamente com as organizações esportivas chinesas. Empregamos a 'diplomacia tranquila, a via mais promissora nessas questões humanitárias", indica o texto.

Além disso, o COI informou que os dirigentes da entidade seguem preocupados com situação de Peng e que seguirão dando apoio à tenista. EFE

Esporte