PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Mauricio Macri defende realização da Copa do Mundo a cada 2 anos

24/09/2021 02h38

Madri, 23 set (EFE).- O ex-presidente da Argentina e do Boca Juniors, Mauricio Macri, defendeu nesta quinta-feira a proposta da Fifa de realizar a Copa do Mundo a cada dois anos, já que considera uma "eternidade" a espera atual por cada edição do torneio.

"Quero ver mais Mundiais. Esperar quatro anos me parece muito", disse o antecessor de Alberto Fernández na chefia do governo argentino, durante o fórum World Football Summit, que está sendo realizado no estádio Wanda Metropolitano, em Madri.

"Se a Copa do Mundo gera tanto, quatro anos me parece uma eternidade", completou Macri, que é presidente-executivo da Fundação Fifa.

O argentino, que comandou o Boca Juniors, admitiu que uma maior periodicidade do torneio poderia aumentar as chances de a Argentina voltar a sediá-lo, o que não acontece há mais de 40 anos.

"Isso eleva as chances que meu país possa ter. Passou muito tempo desde 1978, não éramos democracia, e compartilhamos com nossos irmãos sul-americanos. Isso nos ajudaria muito", garantiu.

Macri garantiu que essa é uma das "propostas mais audazes" do presidente da Fifa, Gianni Infantino, a quem elogiou também pelo aumento de seleções participantes da Copa do Mundo, que serão 48 a partir de 2026.

A Fifa apresentou recentemente a proposta de debater a mudança no calendário internacional, o que resultaria na realização do torneio a cada dois anos.

Essa mudança, se aprovada, seria colocada em vigor a partir de 2028, e a mesma periodicidade sendo aplicadas aos torneios continentais, já partir de 2025. EFE

mam/bg

Esporte