PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Argentina bate Brasil e ganha Copa América, o 1º título de Messi pela seleção

11/07/2021 02h38

Rio de Janeiro, 10 jul (EFE).- Com gol de Ángel Di María após falha de Renan Lodi, a Argentina venceu o Brasil por 1 a 0 neste sábado, no estádio do Maracanã, e conquistou a Copa América, o primeiro título de Lionel Messi, Sergio Agüero e toda a sua geração pela seleção principal.

No esperado duelo entre Neymar e Messi, os dois melhores jogadores da competição, eleitos pela Conmebol antes da partida decisiva, o argentino, que perdeu grande chance de balançar as redes nos últimos minutos, finalmente realizou um sonho antigo: erguer uma taça com a camisa albiceleste.

Campeão diante do maior rival, o elenco treinado por Lionel Scaloni não apenas se redimiu da derrota por 2 a 0 sofrida nas semifinais da edição de 2019 - quando o Brasil terminou com o título -, mas também encerrou um incômodo jejum que já durava 28 anos.

A seleção argentina principal não conquistava um título desde a Copa América de 1993, quando derrotou o México na final, por 2 a 1, em edição do torneio continental sediada no Equador.

Neste sábado, Brasil e Argentina decidiram uma final da Copa América pela primeira vez desde 2007, quando a seleção brasileira foi campeã ao vencer por 3 a 0, na Venezuela.

Com o novo título, a Argentina passou a dividir com o Uruguai o posto de maiores campeãs da Copa América, com 15 conquistas cada. O Brasil ocupa o terceiro lugar na lista, com nove títulos.

O gol da partida saiu aos 21 minutos do primeiro tempo. Quando o Brasil era melhor e pressionava, Rodrigo De Paul conseguiu lançar para Di María, que se beneficiou da falha de Renan Lodi ao tentar interceptar e ficou cara a cara com Ederson. Na saída do goleiro brasileiro, o atacante tocou por cobertura para abrir o placar.

Richarlison chegou a balançar as redes no segundo tempo, após passe de Lucas Paquetá, mas teve o gol anulado por ter recebido em posição de impedimento. Em outra boa chance, dessa vez servido por Neymar, o camisa 7 entrou na área e finalizou forte, mas o goleiro Emiliano Martínez fez difícil defesa.

Quase no fim do jogo, Gabigol finalizou de dentro da área e exigiu outra defesaça de Martínez. No contra-ataque montado na sequência, Messi recebeu passe perfeito de De Paul e se enrolou e não conseguiu finalizar na frente de Ederson.

Apesar da pressão brasileira em vários momentos da partida, a zaga argentina se manteve impenetrável para chegar à 20ª partida de invencibilidade. EFE

vnm/rd

Esporte