PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Brasil leva golaço, mas marca no fim e vence Colômbia de virada

24/06/2021 04h31

Rio de Janeiro, 23 jun (EFE).- Em jogo marcado por um golaço do atacante Luis Díaz e de polêmica envolvendo a arbitragem, a seleção brasileira manteve os 100% de aproveitamento e a liderança do grupo B da Copa América ao vencer a Colômbia por 2 a 1 de virada no Estádio Olímpico Nilton Santos, no Rio de Janeiro.

O técnico Tite continuou rodando o elenco da seleção e voltou com Casemiro e Everton Ribeiro no meio-campo e Richarlison no ataque, além da dupla de zagueiros considerada titular, com Marquinhos e Thiago Silva. No gol, Weverton teve sua chance, depois de Alisson e Ederson.

O Brasil iniciou a partida exercendo certa pressão, mas quem abriu o placar foi a Colômbia com um golaço, aos 11 minutos do primeiro tempo. Cuadrado levantou da meia direita, Luis Díaz apareceu nas costas da defesa e acertou um lindo voleio, sem qualquer chance de defesa para Weverton.

Após o baque inicial pelo gol sofrido, o atual campeão reagiu, mas as melhores chances foram criadas apenas na segunda etapa. Aos 20 minutos, Roberto Firmino fez ótimo passe para Neymar, que driblou o goleiro Ospina e chutou na trave.

Aos 32, aconteceu o empate, em lance que gerou bastante polêmica. Renan Lodi cruzou da esquerda, Firmino escapou da marcação e deixou tudo igual. Na origem do lance, a bola desviou no árbitro Nestor Pitana, que depois de muita conversa e análise no VAR validou o lance.

Desde 2019, a International Board mudou a regra para quando há desvio no árbitro. O jogo deve ser paralisado imediatamente e retomado com bola ao chão quando o desvio leva a bola para o gol, ou há mudança de posse, ou inicia-se um ataque promissor - o que Pitana considera que não aconteceu.

O lance gerou muita confusão, e o jogo ficou paralisado por bastante tempo. O árbitro então deu dez minutos de acréscimo, e aos 54 aconteceu a virada. Neymar cobrou escanteio, Casemiro chegou antes da marcação e tocou de cabeça para a rede.

Com três vitórias em três partidas, a equipe pentacampeã mundial lidera o grupo A com nove pontos e já garantida nas quartas de final como primeira colocada. A Colômbia, dirigida por Reinaldo Rueda, ex-técnico do Flamengo, é segunda, com quatro, e também estará no mata-mata.

Os 'Cafeteros' já disputaram seus quatro jogos e folgarão na última rodada, mas só podem ser ultrapassados por no máximo dois concorrentes. Isso porque no próximo domingo o Peru, terceiro, com quatro pontos e saldo pior, jogará contra a Venezuela, lanterna, com dois, no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, enquanto o Equador, dono do quarto lugar, também com dois pontos, vai encarar o Brasil no Estádio Olímpico de Goiânia. EFE

dr/rd

Esporte