PUBLICIDADE
Topo

Vôlei

Presidente da Confederação Sul-Americana de Vôlei morre de Covid-19

Rafael Lloreda Currea tinha 69 anos e estava hospitalizado com covid-19 em Bogotá - Reprodução/VoleySur
Rafael Lloreda Currea tinha 69 anos e estava hospitalizado com covid-19 em Bogotá Imagem: Reprodução/VoleySur

Da EFE

De Bogotá, na Colômbia

30/04/2021 01h00

O presidente da Confederação Sul-Americana de Voleibol (CSV), o colombiano Rafael Lloreda Currea, morreu nesta quinta-feira aos 69 anos em um hospital em Bogotá, depois de ser hospitalizado com Covid-19.

A informação foi confirmada pelo Comitê Olímpico Colombiano (COC), do qual Lloreda Currea era tesoureiro. A entidade manifestou pesar aos amigos e familiares do dirigente esportivo, que também foi presidente da União Pan-Americana.

"A morte de Lloreda Currea ocorreu nesta quinta-feira, 29 de abril, aos 69 anos de idade, depois de lutar durante várias semanas contra a Covid-19 e após ter sido internado no Hospital Universitário Fundación Santa Fe, em Bogotá", anunciou o COC em comunicado.

O dirigente havia sido reeleito como presidente da CSV em outubro do ano passado para o período de 2020 a 2024, assim como havia mantido sua posição como tesoureiro do COC em assembleia realizada há um mês.

"Rafael Lloreda Currea, além disso, fazia parte do Comitê de Administração da Federação Internacional de Voleibol, desde 1998", acrescenta a nota.

Durante a carreira como executivo, Lloreda Currea foi diretor do Conselho Esportivo de Bogotá, promotor da Liga de Beisebol da capital colombiana e presidente da Federação Colombiana de Esportes em Cadeira de Rodas.

Ele também presidiu a Federação Colombiana de Voleibol (FCV) entre 1983 e 2008, assim como fez parte das missões da Colômbia aos Jogos Olímpicos de Barcelona 1992, Atlanta 1996, Atenas 2004, Pequim 2008, Londres 2012 e Rio 2016.

"É com grande pesar que comunicamos a triste e lamentável morte do grande dirigente e líder esportivo Dr. Rafael Lloreda Currea, que nos últimos oito anos esteve à frente da Presidência da Confederação Sul-Americana de Voleibol", divulgou a CSV.

"Entristecidos com esta notícia, expressamos nossas mais profundas condolências à família, aos amigos e à comunidade do vôlei sul-americano por esta perda irreparável. A CSV decreta um luto de sete dias", completou a confederação.

Vôlei