PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ronaldo pede que Maradona seja lembrado por feitos em campo

Ronaldo Fenômeno lamentou a morte de Diego Armando Maradona - AFP
Ronaldo Fenômeno lamentou a morte de Diego Armando Maradona Imagem: AFP

01/12/2020 14h02

O ex-atacante da seleção brasileira Ronaldo, presidente do Valladolid, disse hoje que as pessoas devem lembrar do argentino Diego Maradona, que morreu na semana passada, pelo que ele ofereceu como personagem do futebol.

"Diego deixa um legado inesquecível no futebol e mudou a vida de muita gente", disse o amigo pessoal de 'El Pibe', em entrevista coletiva concedida na Espanha.

Ronaldo afirmou que sua vida foi tocada pelo que Maradona fez dentro dos gramados e admitiu ter um agradecimento eterno ao argentino, pouco antes de declarar que os atos de fora das quatro linhas devem ser esquecidos.

"Cada um conduz a vida privada como pode e não deve ser julgado por isso", disse o brasileiro.

Na entrevista coletiva, Ronaldo disse ter sido pego de surpresa com a morte de Maradona e que sentiu uma "profunda tristeza" ao receber a notícia, sentimento que contrastava com a lembrança que terá do camisa 10 argentino.

"Era uma pessoa próxima, espetacular, feliz e alegre que nos fez apaixonar a todos e que deixou um legado incrível", destacou o ex-atacante.

Ronaldo ainda lembrou um caso envolvendo Maradona, de quando jantaram em Madri, e o brasileiro ficou curioso com o fato de o amigo usar dois relógios ao mesmo tempo.

"Ele me contou que a filha o tinha presenteado com ambos, por isso, não tirava nunca. Mas, quanto acabou o jantar, me presenteou com um deles, mas eu não queria aceitar. Ele se irritou, e eu fiquei. O guardarei por toda a vida, como lembrança da generosidade, da amizade e do ser humano que era", disse.

Além disso, Ronaldo revelou que a última vez que conversou com Maradona foi há cerca de três meses, para falar sobre um jogador. O brasileiro disse que o argentino se ofereceu para ajudar na carreira de dirigente.

"Ele me deu todo o apoio e se colocou à minha disposição para auxiliar no que pudesse", concluiu.

Futebol