PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Menotti se diz "destruído" pela morte de Maradona

26/11/2020 12h45

Buenos Aires, 25 nov (EFE).- Técnico que ficou marcado por não levar Diego Maradona aos 17 anos para a Copa do Mundo de 1978, na qual a Argentina se sagrou campeã, mas também por depois promover a estreia dele na 'Albiceleste' e dirigi-lo no Barcelona, César Luis Menotti lamentou muito a morte do eterno craque, ocorrida nesta quarta-feira.

"Não posso acreditar, é terrível. Não tenho nenhuma explicação, muita dor. Não há opinião que sirva para isso, não tenho cabeça. Estou destruído", disse Menotti, de 82 anos, ao canal argentino "TyC Sports".

"Conheço sua família, conheci seu pai, sua mãe. Já estive na casa dele. Não posso acreditar. Com tudo o que ele havia superado, ele era mais cuidadoso, mais precavido. É uma surpresa trágica", acrescentou.

Menotti promoveu a estreia de Maradona na seleção argentina e o treinou no Mundial sub-20 de 1979, vencido pela Argentina, e na Copa do Mundo de 1982.

"Estive com ele em todos os lugares, nas coisas sérias que aconteceram com ele. Quando ele era jogador, com 15, 16 anos, até minha passagem pelo Barcelona. Ele foi para o Napoli e eu voltei para Buenos Aires. Convivemos juntos por muitos anos", declarou o ex-treinador. EFE

sam/id

Esporte