PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Família de Maradona solicita que velório do ex-jogador vá até 16h de hoje

26/11/2020 13h33

Buenos Aires, 26 nov (EFE).- A família de Diego Maradona solicitou que o velório público do ex-jogador, que foi iniciado nesta quinta-feira às 6h (hora local e de Brasília), na Casa Rosada, sede do governo da Argentina, seja encerrado às 16h.

Desde ontem à noite, quando foi anunciado o local da despedida de 'El Pibe', as pessoas começaram a espera pelo começo da cerimônia, na Praça de Maio, bem em frente ao prédio, no centro de Buenos Aires.

Na manhã de hoje, milhares de pessoas ocupam cerca de sete quadras, nas duas do entorno da Casa Rosada, esperando pela oportunidade de passar diante do caixão de Maradona, que está fechado e decorado com uma camisa da seleção argentina e outra do Boca Juniors.

O governo argentino está trabalhando com a hipótese de que um milhão de pessoas compareçam ao velório, por isso, envolveu os Ministérios da Segurança, Defesa e Saúde, em meio à pandemia da Covid-19, e criou um perímetro de segurança fechando as ruas ao redor da Casa Rosada.

Mais cedo, emissoras locais de televisão registraram alguns tumultos durante os primeiros instantes de abertura do velório, que chegaram a obrigar que os portões da Casa Rosada fossem temporariamente fechados.

Em seguida, com a reabertura, as cenas foram de emoção, com pessoas chorando ao passar pelo caixão. Em vários momentos, aplausos foram puxados em homenagem ao ex-jogador.

Maradona morreu ontem, em casa, na cidade de Tigres, na província de Buenos Aires. O ex-jogador, que havia passado no início do mês por uma cirurgia no cérebro, sofreu uma parada cardíaca. EFE

vd/bg

(foto) (vídeo)

Esporte