PUBLICIDADE
Topo

Esporte

CAS veta participação de americano com próteses altas em provas dos 400m

26/10/2020 16h01

Redação Central, 26 out (EFE).- O americano Blake Leeper, que usa próteses nas duas pernas não poderá disputar provas dos 400 metros rasos organizadas pela federação mundial de atletismo contra atletas sem necessidades especiais e os Jogos Olímpicos, indica decisão divulgada nesta segunda-feira pela Corte Arbitral do Esporte (CAS).

De acordo com o texto, tornado público hoje, as próteses "permitem que corra a uma altura vários centímetros superior a máxima altura possível se tivesse as pernas biológicas intactas".

Leeper havia entrado com recurso contra decisão da federação mundial, recentemente rebatizada como World Athletics, que o impedia de tentar obter índice para disputar os Jogos Olímpicos de Tóquio, que serão realizados no ano que vem.

Segundo a decisão da CAS, que será divulgada na íntegra daqui dois dias, "extensos testes realizados por especialistas", indicam que o velocista teria vantagem sobre os rivais, devido aquela que foi classificada uma "ajuda mecânica".

Leeper conquistou duas medalhas nos Jogos Paralímpicos de Londres, em 2012, a prata, nos 400m, e o bronze nos 200m. Em Tóquio, a meta do americano era participar dos Jogos Olímpicos, como fez o sul-africano Oscar Pistoruis, na capital britânica.

O velocista, que superou vício de álcool e drogas - inclusive, chegou a estar suspenso por dois anos, devido positivo para cocaína -, correu neste ano os 400 metros com próteses altas, que agora estão invalidadas para competição, obtendo o tempo de 44s42.

Esporte