PUBLICIDADE
Topo

Eliminatórias Sul-Americanas

Peruanos fazem petição contra árbitro de vitória da seleção brasileira

Marquinhos protege a bola de Farfan, durante a partida entre Brasil e Peru - Pool/Getty Images
Marquinhos protege a bola de Farfan, durante a partida entre Brasil e Peru Imagem: Pool/Getty Images

14/10/2020 17h14

Um abaixo-assinado contra o chileno Julio Bascuñán, árbitro da vitória da seleção brasileira sobre a peruana por 4 a 2, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo, recebeu até a manhã de hoje mais de 225 mil adesões.

A iniciativa foi colocada no ar pouco depois da partida e, em três horas, já tinha reunido mais de 180 mil assinaturas.

A principal queixa do autor da petição contra Bascuñán é a marcação de dois pênaltis para os pentacampeões mundiais, ambos convertidos por Neymar, que ainda balançou a rede mais uma vez. O atacante Richarlison também marcou para a seleção.

O criador do abaixo-assinado lembra ainda que o chileno já se envolveu em outras polêmicas, como na edição passada da Libertadores, no jogo entre Cerro Porteño e River Plate, com muita reclamação da equipe argentina pela não expulsão do atacante Nelson Valdez, após uma falta violenta.

A petição também chegou a ser compartilhada pelo cientista político e ex-chefe do Escritório Nacional de Processos Eleitorais do Peru (ONPE) Fernando Tuesta, que não escondeu a irritação com a atuação do árbitro.

"Até os 80 minutos, o jogo estava empatado, mas Bascuñán estava escandalosamente inclinado a favor do Brasil. Um assalto por um ladrão vestido de preto", escreveu logo após o duelo.