PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Jogadora de basquete é presa em Belarus após cobrar fim da violência policial

30/09/2020 15h47

Minsk, 30 set (EFE).- A polícia de Belarus prendeu nesta quarta-feira a jogadora de basquete Yelena Levchenko, que fez críticas recentes ao presidente do país, Alexandr Lukashenko, por causa da repressão contra os protestos pacíficos contra o governo.

"Nesta manhã, Yelena Levchenko telefonou para o advogado e o comunicou de que a detiveram no aeroporto", informou a União de Desportivas Livres ao site local "Hasha Niva".

A prisão foi confirmada pela defesa da atleta e por uma porta-voz da polícia, essa última fonte, que explicou ter sido aberto um processo administrativo contra a jogadora de basquete.

Segundo o "Hasha Niva", Levchenko, que participou de protestos contra Lukaschenko, foi levada para uma delegacia em Minsk e depois encaminhada para uma prisão na cidade que é famosa pelas denúncias de maus-tratos e torturas contra manifestantes.

Em julgamento que deve acontecer ainda nesta quarta-feira, a jogadora pode ser condenada a vários dias de prisão administrativa.

Amigos da jogadora e outros manifestantes se concentram desde o anúncio da detenção em frente a carceragem, onde exigem a libertação da atleta.

Considerada uma das maiores jogadoras de basquete de Belarus, Levchenko viajaria para Paris, na França, onde passaria por processo de recuperação de lesão, segundo confirmaram fontes próximas a ela.

A pivô integrou o grupo de 650 atletas que assinou carta pedindo o fim da violência policial e condenou a suposta fraude nas eleições presidenciais de 9 de agosto, que levaram à reeleição de Lukashenko.

Recentemente, em duras declarações sobre a situação de Belarus, Levchenko comparou o país à Coreia do Norte.

Esporte