PUBLICIDADE
Topo

Liga dos Campeões 2019/2020

Müller vê título do Bayern como volta por cima: "Feliz de mostrar que ainda sou útil"

Thomas Müller é um dos destaques do Bayern na temporada - Reuters
Thomas Müller é um dos destaques do Bayern na temporada Imagem: Reuters

24/08/2020 03h34

Marcado pelo fracasso da seleção da Alemanha na Copa do Mundo de 2018, na qual defendia o título e foi eliminada ainda na fase de grupos, o meia-atacante Thomas Müller considerou a conquista do título da Liga dos Campeões pelo Bayern de Munique neste domingo, com uma vitória sobre o Paris Saint-Germain por 1 a 0 em Lisboa, uma volta por cima na carreira.

"Não quero dizer que me sinto justificado porque isso soa como vingança. Mas estou feliz por ter mostrado que não pertenço ao engradado de garrafas velhas e que ainda tenho algo para contribuir", declarou o jogador de 30 anos.

Müller tem no currículo três participações em Copas, incluindo o título de 2014, foi artilheiro e revelação em 2010 e já havia vencido a Champions pelo Bayern, em 2013. Contudo, a má campanha da tetracampeã mundial na Rússia em 2018 o deixou marcado como um dos símbolos da queda da 'Mannschaft'.

"Houve momentos que não foram fáceis, mas agora tudo tem um final feliz", comentou o meia-atacante, que se aposentou da seleção depois da Copa de dois anos atrás.

Outro que estava na Copa de 2018 pela Alemanha é o lateral e meia Joshua Kimmich, que, no entanto, não participou das conquistas anteriores. Por isso, o atleta de 25 considera a vitória de hoje o ponto alto de sua trajetória.

"É o maior dia da minha carreira. É difícil descrever o que é estar com uma equipe como essa em campo. Ganhar um título como este com seus irmãos é o máximo que você pode conseguir. Se alguém comete um erro, aparece outro para corrigi-lo, e esse tem sido o segredo do sucesso", destacou.