PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Filho de Cruyff é anunciado oficialmente como novo técnico do Equador

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

13/01/2020 22h51

O holandês Jordi Cruyff foi anunciado oficialmente nesta segunda-feira como novo técnico da seleção do Equador e, com um contrato de três anos, comandará um projeto de renovação planejado pela federação do país.

A contratação de Cruyff, filho de Johan Cruyff, um dos maiores nomes da história do futebol holandês, foi anunciado em um evento realizado na Casa da Seleção em Quito, capital do país. O evento contou com a presença do presidente do Equador, Lenín Moreno.

O presidente da Federação Equatoriana de Futebol (FEF), Francisco Egas, disse que a contratação de Cruyff faz parte de um plano para reformar todas as divisões e seleções do futebol nacional.

"Temos muito que melhorar na construção do talento e aproximar os torcedores da nossa seleção. Uma transformação para dar sustentação a todos os aspectos que podem fortalecer nosso futebol", afirmou o dirigente.

O projeto vem sendo elaborado desde o ano passado. O Equador terá um novo centro de treinamento e elaborará uma nova forma de conceber o futebol, contratando profissionais do primeiro escalão e adotando novos métodos de gestão. Hoje, a federação já apresentou o novo escudo que será usado pela seleção.

A escolha de Cruyff, segundo Egas, tem como objetivo obter mais do que resultados, mas sim estabelecer um "processo formativo" de novos jogadores do país.

Cruyff disse estar muito satisfeito em fazer parte do projeto no qual terá como primeiros desafios a Copa América de 2020 e a classificação para a Copa do Mundo de 2022, no Catar.

"Estou muito entusiasmado com esse novo desafio e agradeço à federação, em especial ao presidente e ao diretor esportivo, Antonio Cordón, pela confiança depositada em mim e na minha comissão técnica", afirmou o novo treinador do Equador.

A estreia de Cruyff no banco do Equador já está marcada. O primeiro jogo do holandês ocorre no próximo dia 26 de março, contra a Argentina, válido pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022.

"Nosso objetivo é melhorar, ajudar. É um trabalho de todos juntos, porque juntos somos mais fortes. De nossa parte, vocês vão encontrar dedicação plena para fazer os torcedores sentirem orgulho de sua seleção", afirmou o técnico.

Depois do fracasso de Gustavo Quinteros em classificar o Equador para o Mundial de 2018, Cruyff foi a aposta para renovar internamente a equipe, mesmo sem ter experiência no comando de seleções.

O Equador quer deixar no passado a indisciplina e os resultados ruins registrados na última Copa América, disputada no Brasil, características que marcaram a gestão de Hernán Darío Gómez.

Antes de confirmar a contratação de Cruyff, outros nomes de peso foram sondados pelo Equador. Entre os cotados para assumir o cargo estavam Jürgen Klismann, José Pekerman, Fernando Hierro, Robert Moreno, Manuel Pellegrini e Jorge Sampaoli.

No entanto, a posição do novo diretor esportivo da FEF foi definitiva para que Cruyff fosse escolhido para comandar o projeto de renovação anunciado pelo Equador.

Condón era dirigente do grupo empresarial Hope, que controla o Chongqing Dangdai Lifan, da China, último time comandado por Cruyff.

Antes, o técnico holandês ficou seis anos no Maccabi Tel Aviv, sendo os cinco primeiros como responsável pela direção esportiva do clube e o último como técnico. No período, ele conquistou três vezes o Campeonato Israelense e duas Copas do Estado de Israel.

Futebol