Topo

Esporte


Bicampeão olímpico no judô é condenado por abuso sexual de menores

Ex-judoca austríaco Peter Seisenbacher, duas vezes campeão olímpico, em 1984, em Los Angeles, e em 1988, em Seul, foi condenado por um tribunal de Viena, na Áustria, a cinco anos de prisão, por abuso sexual de menores - David Finch / Colaborador
Ex-judoca austríaco Peter Seisenbacher, duas vezes campeão olímpico, em 1984, em Los Angeles, e em 1988, em Seul, foi condenado por um tribunal de Viena, na Áustria, a cinco anos de prisão, por abuso sexual de menores Imagem: David Finch / Colaborador

02/12/2019 15h43

O ex-judoca austríaco Peter Seisenbacher, duas vezes campeão olímpico, foi condenado hoje por um tribunal de Viena, na Áustria, a cinco anos de prisão por abuso sexual de menores.

O antigo medalhista de ouro, em 59 anos, foi considerado culpado de todas as acusações. Ainda cabe recurso, e a defesa não anunciou se recorrerá ou não.

Seisenbacher, um dos esportistas mais conhecidos da Áustria, foi denunciado por três mulheres de tê-las abusado sexualmente quando eram menores de idade. Na época, o ex-judoca era técnico.

As primeiras informações sobre o caso, em que a mais jovem das vítimas teria nove anos, começaram a surgir na imprensa austríaca ainda em 2014.

O julgamento deveria ter começado em dezembro de 2016, mas Seisenbacher decidiu fugir do país, primeiro para a Geórgia e depois para a Ucrânia, que o extraditou neste ano.

O austríaco foi campeão nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984, e de Seul, quatro anos depois, na categoria até 86 quilos. Além disso, foi campeão mundial e europeu em 1985 e 1986.

Esporte