Topo

Esporte


Comissário garante que MLS contratará craques no auge em até duas décadas

O Mercedes-Benz Stadium durante partida da MLS, nos EUA - Kevin C. Cox - 22.out.2017/Getty Images/AFP
O Mercedes-Benz Stadium durante partida da MLS, nos EUA Imagem: Kevin C. Cox - 22.out.2017/Getty Images/AFP

21/11/2019 16h47

Aventura (EUA.), 21 nov (EFE) — O comissário da Major League Soccer (MLS), Don Garber, afirmou nesta quinta-feira que nas próximas duas décadas, a principal liga de futebol dos Estados Unidos conseguirá atrair grandes jogadores do planeta no auge da forma.

O dirigente máximo da competição participa do congresso Soccerex e garantiu o intuito de seguir expandindo para deixar de apenas contratar estrelas internacionais nos últimos anos de carreira, para passar a trazê-las em seu "melhor momento".

O comissário garantiu no evento, que tem participação de mais de 2 mil pessoas, de 90 diferentes países, que a MLS precisa seguir o caminho atual para se tornar uma das principais ligas do futebol mundial.

Garber aponta que, nos últimos anos, foi registrado um crescimento da competição globalmente, em termos de respeito e de influência, e que a expectativa é seguir essa tendência, embora sem "acelerar o processo" demasiadamente.

Por isso, a aposta da MLS é a de expansão para 30 franquias, com a 30ª sendo anunciada antes do fim deste ano. Posteriormente, a ideia é alcançar o número de 32 participantes, bem maior do que os 12 times que iniciaram a liga há 20 anos.

Para Garber, um dos pontos principais para o crescimento da competição é o crescente interesse dos americanos, que já acompanham mais futebol pela televisão do que qualquer outro esporte no país.

O comissário ainda destacou a franquia que estreará em 2020 na MLS, o Inter Miami, que tem como um dos sócios o ex-jogador inglês David Beckham, que defendeu na liga o Los Angeles Galaxy.

"Miami será uma das grandes cidades do futebol, no nível mundial", disse o dirigente.

Esporte