Topo

Esporte


Atlético-MG visita Colón na primeira partida das semis da Sul-Americana

18/09/2019 11h52

Buenos Aires, 18 set. (EFE).- O Atlético Mineiro visitará nesta quinta-feira o Colón, da Argentina, no primeiro duelo entre as duas equipes pelas semifinais da Copa Sul-Americana, em que tentará voltar a se classificar para uma decisão de título continental após seis anos.

Além de tentar trazer um bom resultado para ficar mais próximo da finalíssima, o Galo ainda buscará usar o torneio para recuperar o caminho das vitórias. Nos últimos sete jogos que disputou na temporada, a equipe só ganhou pela competição continental, nos dois encontros com o La Equidad, e perdeu cinco seguidas no Campenato Brasileiro.

No nacional, o time comandado por Rodrigo Santana foi derrotado na sequência por Athletico Paranaense, Bahia, Corinthians, Botafogo e Internacional, esse último, em jogo disputado no último domingo. O resultado jogou o Atlético para a nona posição na tabela, com 27 pontos, seis abaixo do G-4 e nova acima da zona de rebaixamento.

Na partida, o Galo iniciará uma jornada que pode valer classificação para a final da Sul-Americana, seis anos depois de Ronaldinho Gaúcho e companhia se garantirem na decisão da Taça Libertadores, em que o título veio após vitória nos pênaltis sobre o Olimpia, do Paraguai.

Em 2014, a equipe mineira chegou a disputar a Recopa Sul-Americana, duelo entre os campeões dos dois torneios continentais, em que superou o Lanús, da Argentina. Em mais nenhuma participação de competição organizada pela Conmebol, o Atlético sequer alcançou as semifinais.

Para o jogo, o Galo tem uma série de desfalques, como os goleiros Victor e Uilson, o zagueiro Iago Maidana, e os volantes Jair e Gustavo Blanco. Além disso, o atacante Ricardo Oliveira ficou fora da viagem para a Santa Fé, onde acontecerá a partida, por causa de problemas pessoais.

Com isso, a escalação que deverá ser utilizada contra o Colón terá Cleiton no gol; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos no sistema defensivo; Zé Welison, Vinícius, Elias, Chará e Cazares no setor de meio; e Di Santo como referência no ataque.

O time argentino, que despachou Deportivo Municipal, do Peru; River Plate, do Uruguai; Argentinos Juniors; e Zulia, da Venezuela; na campanha na Sul-Americana, vive momento doméstico diferente, com quatro jogos de invencibilidade, sendo dois pelo Campeonato Argentino e duas pela Copa Argentina, em que avançou às quartas.

Na liga local, o Colón bateu no fim de semana o então líder San Lorenzo por 2 a 1, dentro de seus domínios. Com isso, a equipe subiu para a 14ª colocação na tabela, com sete pontos, a três da zona de classificação para competições continentais em 2020.

Esta é apenas a segunda vez na história que o Colón alcança às semifinais de um torneio continental. Em 1997, na extinta Copa Conmebol, o clube duelou com o Lanús e acabou derrotado. Na sequência, o time grená foi derrotado na decisão, justamente, pelo Atlético Mineiro.

Para o jogo desta quinta-feira, a única dúvida do técnico Pablo Lavallén é na lateral-direita, já que o titular Gastón Díaz ainda se recupera de problemas musculares. Caso o dono da posição não possa atuar, Alex Vigo deverá integrar o 11 inicial.

Prováveis escalações:.

Colón: Burián; Díaz (Vigo), Ortiz, Olivera e Escobar; Zuqui, Lértora, Aliendro e Estigarribia; Rodríguez e Morelo. Técnico: Pablo Lavallén.

Atlético Mineiro: Cleiton; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Zé Welison, Vinícius, Elias, Chará e Cazares; Di Santo. Técnico: Rodrigo Santana.

Árbitro: Alexis Herrera (Venezuela), auxiliado pelos compatriotas Carlos López e Luis Murillo.

Estádio: Brigadier General Estanislao López, em Santa Fé (Argentina). EFE

Mais Esporte