Topo

Esporte


Neymar volta a treinar com elenco do PSG, mas fica fora de mais um jogo

Brasileiro participou de atividades na manhã do sábado, mas não foi relacionado para jogo contra o Rennes - Franck Fife/AFP
Brasileiro participou de atividades na manhã do sábado, mas não foi relacionado para jogo contra o Rennes Imagem: Franck Fife/AFP

Da EFE, em Paris

17/08/2019 07h33Atualizada em 17/08/2019 08h37

Na véspera da partida contra o Rennes, pela segunda rodada do Campeonato Francês, e em meio à incerteza sobre o futuro na temporada que acaba de começar, Neymar treinou com os demais companheiros de Paris Saint-Germain na manhã de hoje.

O técnico da equipe, Thomas Tuchel, anunciou em entrevista coletiva os nomes dos jogadores relacionados para o jogo. O brasileiro não foi incluído na lista, assim como aconteceu contra o Nimes, na rodada de abertura.

O alemão explicou em entrevista coletiva que Neymar está seguindo um programa individual de treinos antes de poder voltar a jogar. De acordo com o treinador, a expectativa é que o jogador esteja pronto na semana que vem.

Sob uma leve chuva, Neymar foi ao campo para treinar ao lado de Kylian Mbappé e Leandro Paredes. Pouco depois, conversou com Thiago Silva enquanto fazia o aquecimento.

Neymar treinou separadamente nos últimos dias. A explicação oficial é que o atacante seguia um programa individual para concluir a recuperação da lesão no tornozelo direito sofrida em junho, motivo pelo qual foi cortado da Copa América.

O futuro do jogador é alvo de várias especulações, principalmente desde que PSG e Barcelona reconheceram abertamente as negociações para uma eventual volta de Neymar à Catalunha.

Representantes do Barça se reuniram na terça-feira passada em Paris com o diretor esportivo da equipe parisiense, Leonardo, mas a situação parece travada.

Segundo vazamentos dos bastidores, o Paris Saint-Germain aceitaria a ideia do Barcelona de trocar Neymar por algum jogador, mas queria dois mais um cheque de pelo menos 100 milhões de euros para recuperar a quantia recorde de 222 milhões que o clube francês desembolsou há dois anos ao Barça. No entanto, os catalães não parecem dispostos a tanto.

Além disso, essa configuração se complicou na sexta-feira, quando foi confirmado o empréstimo de Philippe Coutinho ao Bayern de Munique. O motivo é que Coutinho era um dos jogadores desejados pelo PSG para a troca por Neymar.

Outra opção seria vender o atacante ao Real Madrid, cujos dirigentes, segundo o jornal L'Équipe, continuam a conversar com os do PSG. Houve um contato direto entre ambas as partes na quarta-feira passada.

Mais Esporte