PUBLICIDADE
Topo

Esporte


Everton admite que corte de Neymar o ajudou a se destacar na Copa América

08/07/2019 01h20

Rio de Janeiro, 7 jul (EFE).- Artilheiro da Copa América, com três gols, e melhor jogador da final, o atacante Everton admitiu que teve maior destaque na campanha do título da seleção brasileira porque Neymar se machucou durante a preparação para o torneio.

Camisa 10 e capitão da seleção, Neymar sofreu uma entorse no tornozelo direito durante a vitória sobre o Catar por 2 a 0, em amistoso disputado a nove dias da estreia e precisou ser cortado. Willian foi convocado, mas quem assumiu a titularidade - e não decepcionou - foi o 'Cebolinha'.

"Se o Neymar estivesse aqui, talvez eu tivesse poucas oportunidades. E eu tinha isso em mente, sabia que, com poucas oportunidades, se aparecesse alguma eu teria que aproveitar da melhor maneira possível. Aconteceu que ele se lesionou, eu tive a oportunidade e graças a Deus eu pude corresponder", disse Everton na zona mista do Maracanã após a vitória sobre o Peru por 3 a 1 na decisão.

O jogador de 23 anos despertou a atenção de clubes estrangeiros com as boas atuações e admitiu ter o desejo de se transferir, ao mesmo tempo em que se mostrou atento aos próximos compromissos pelo Grêmio, a começar pela partida contra o Bahia, na próxima quarta-feira, pela Copa do Brasil.

"Eu falei que não queria que em momento algum chegasse qualquer tipo de coisa nesse sentido (de transferência), eu não queria ser comunicado para me manter totalmente focado aqui (na Copa América). Talvez a partir de amanhã possa aparecer algo de que a saída do Grêmio esteja próxima, mas por enquanto sou jogador do Grêmio, quarta-feira tem uma batalha muito difícil e eu pretendo ajudar", destacou.

O atacante foi o único titular do Brasil na conquista em casa a atuar por um clube local. Ele acredita que isso pode ter ajudado a torná-lo um dos "queridinhos" da torcida.

"Essa proximidade de jogar no futebol brasileiro pode ter ajudado um pouco. Para mim, foi especial, me ajudou muito, e eu pude corresponder ao carinho da torcida", afirmou Everton, que quer mais atenção da seleção aos jogadores que atuam no Brasil.

Muitas vezes, a gente valoriza quem está lá fora, quem é do futebol europeu, e se esquece das nossas raízes. Se você for olhar no Brasil, há jogadores que tinham totais condições de estar aqui com esse grupo, que é um grupo excelente, mas espero que a gente possa olhar mais para o futebol brasileiro", comentou. EFE

Esporte