PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Culpado por manipulação e corrupção, chileno é banido do tênis

15/03/2019 16h22

Redação Central, 15 mar (EFE).- O chileno Mauricio Álvarez-Guzmán, que ocupa a 3.059ª posição no ranking da Federação Internacional de Tênis (ITF), foi banido do esporte após ser declarado culpado por manipulação de partidas e crimes de corrupção.

"O jogador fica permanentemente excluído de competir ou assistir a qualquer torneio ou evento organizado ou autorizado pelos órgãos reitores do esporte", informou nesta sexta-feira a Unidade de Integridade no Tênis (TIU), medida aprovada por ITF, Grand Slam Board, ATP e WTA no compromisso de luta contra a corrupção no tênis.

A TIU afirma que, em 2016, Álvarez-Guzmán tentou subornar um jogador no Challenger de Meerbusch, na Alemanha, oferecendo mil euros para que perdesse um set.

O chileno, de 31 anos, também foi acusado de um crime relacionado à compra de um convite para disputar o torneio ITF F27 Futures de Antalya, na Turquia, no mesmo ano. Essas atividades ilícitas configuram uma violação do Programa de Luta contra a Corrupção de Tênis (TACP). EFE

Esporte