PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Inter vence, dispara no grupo A e já faz contas para se classificar

13/03/2019 23h52

Porto Alegre, 13 mar (EFE).- O Internacional vai navegando em águas calmas no grupo A da Taça Libertadores e disparou na liderança nesta quarta-feira ao vencer o Alianza Lima por 2 a 0 no estádio Beira-Rio, resultado que proporcionou ao bicampeão da América já mirar a classificação para as oitavas de final.

O Colorado resolveu a partida em Porto Alegre com menos de 20 minutos de bola rolando, graças à atuação inspirada de Nico López, autor de dois gols. Depois disso, o time de Odair Hellmann diminuiu o ritmo, mas não deu qualquer brecha ao adversário e confirmou o segundo triunfo em dois jogos.

Na outra partida pela segunda rodada da chave, o atual campeão decepcionou. Em um Monumental de Nuñez vazio, como punição pelo ataque ao ônibus do Boca Juniors antes do jogo de volta da final de 2018, o River Plate ficou no 0 a 0 com o Palestino, derrotado pelo Inter na semana passada no Chile.

Dessa forma, vencedor da Libertadores em 2006 e 2010 é primeiro colocado com seis pontos e avançará caso some outros quatro nas quatro partidas restantes. O River é vice-líder, com dois pontos, e será o próximo adversário do Colorado, no próximo dia 3, novamente no Beira-Rio. Alianza Lima e Palestino têm um ponto cada.

O Inter teve apenas uma mudança em relação à vitória sobre o Palestino por 1 a 0 na estreia. Autor do gol em Santiago, Rafael Sobis começou jogando em lugar de Pedro Lucas. Rodrigo Dourado, que era dúvida por causa de dores no tornozelo, apareceu na formação inicial. No Alianza Lima, a única baixa foi o atacante Affons, que cedeu vaga a Ugarriza.

A partida começou com pressão dos donos da casa, que tiveram a primeira chance logo aos dois minutos de bola rolando. Rafael Sobis recebeu de Patrick e preparou para Iago, que chegou chutando e parou na defesa do goleiro Gallese.

Contudo, não demorou para que o ímpeto inicial do Colorado surtisse efeito. Aos sete minutos, William Pottker acionou Nico López, que dominou e bateu no canto esquerdo. Gallese até voou no canto, mas não evitou que o placar fosse aberto.

Um dos principais responsáveis pelo triunfo no Chile, Marcelo Lomba não demorou a brilhar no Beira-Rio nesta quarta. Aos 14, após confusão na área, Ugarriza concluiu e o goleiro operou um milagre para se manter zerado.

O Inter não deixou o adversário "gostar do jogo" e marcou o segundo aos 18 minutos. Sobis lançou, Nico López limpou dois defensores, um deles com um drible desconcertante, e finalizou. A bola desviou, traindo Gallese, e entrou.

Sem conseguir incomodar, o time visitante reclamou de pênalti aos 29, quando Quevedo recebeu na entrada da área, invadiu e perdeu para Modelo, cujo desarme, na visão do árbitro, foi local.

A bola passava muito mais tempo sob o controle de jogadores do bicampeão continental, que esteve perto de aumentar aos 41, Edenílson avançou pela ponta direita e cruzou por baixo procurando por Sobis, que até desviou, mas não pegou em cheio, e Gallese segurou.

No começo do segundo tempo, o Alianza Lima foi colocado na roda pelo time gaúcho, que, entretanto, não conseguia finalizar. Aos 13 minutos, Edenílson inverteu para o Nonato, e o volante, que havia substituído o lesionado Patrick, pedalou para cima da marcação, mas adiantou demais e cedeu tiro de meta.

Uma jogada de perigo aconteceu apenas aos 26, em escanteio cobrado por D'Alessandro pela direita. O argentino cruzou fechado, Rodrigo Dourado desviou de cabeça e Gallese pegou.

Foi o momento de maior relevância em uma segunda etapa bastante morna, animada somente pela festa feita pela torcida colorada. Pedro Lucas, que havia entrado para que Sobis saísse ovacionado, ainda teve uma oportunidade aos 38, depois de tabelar com Edenílson, mas o arremate foi pela linha de fundo.

Ficha técnica:.

Internacional: Marcelo Lomba; Zeca, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenílson e Patrick (Nonato); William Pottker (D'Alessandro), Nico López e Rafael Sobis (Pedro Lucas). Técnico: Odair Hellmann.

Alianza Lima: Gallese; Cuba, Godoy, Rojas e Guidino; Costa, Cartagena, Ramírez (Arroé), Quevedo (Rodríguez) e Manzaneda; Ugarriza (Sánchez). Técnico: Miguel Ángel Russo.

Árbitro: Jesús Valenzuela (Venezuela), auxiliado pelos compatriotas Jorge Urrego e Lubín Torrealba.

Cartões amarelos: Rodrigo Moledo e Víctor Cuesta (Internacional); Cartagena, Quevedo e Costa (Alianza Lima).

Gols: Nico López (2x) (Internacional).

Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre. EFE

Esporte