PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Alonso não descarta retorno à F1: "Não fechei nenhuma porta para 2020"

13/03/2019 18h23

Sebring (EUA), 13 mar (EFE).- O piloto espanhol Fernando Alonso, atual líder do Mundial de Endurance (WEC), afirmou em entrevista à Agência Efe nesta quarta-feira que não se interessa pela F1 atualmente, mas que não descarta um retorno à categoria no futuro, mesmo após ter se despedido da competição no ano passado.

"Não fechei nenhuma porta para 2020. Quando anunciei a pausa em 2019 e a aposentadoria da Fórmula 1 é porque tinha outros desafios. Visando ao futuro, não tenho bola de cristal para saber se vou voltar, ou se vou disputar o Mundial de Kart, dentro de três anos", comentou.

As declarações de Alonso foram feitas no circuito de Sebring, na Flórida, onde o piloto correrá neste fim de semana as 1.000 Milhas de Sebring, a sexta prova do Mundial de Endurance.

Assim como deixou abertas as portas para um retorno à Fórmula 1, ele também mencionou a possibilidade de renovar com a Toyota e voltar a disputar o WEC pela escuderia japonesa na próxima temporada.

"Também tenho que pensar no que me pode ajudar ou não continuando por outra temporada no Mundial de Endurance. Depois vou colocar tudo sobre a balança e decidir", analisou, ao dizer que não definiu uma data para tomar uma decisão.

O piloto, que ainda pretende vencer as 500 Milhas de Indianápolis em maio deste ano para completar a tríplice coroa - após já ter conquistado as 24 Horas de Le Mans e o Grande Prêmio de Mônaco da F1 -, deixou claro que, por enquanto, seus principais objetivos estão fora da Fórmula 1.

"A F1 de hoje em dia tem coisas muito boas a oferecer e outras não tão boas, da mesma forma que outras categorias. E eu, atualmente, tenho objetivos muitos maiores que a Fórmula 1", declarou.

Após 17 anos na Fórmula 1, Alonso deixou a categoria no fim da temporada passada, totalizando 32 vitórias e 97 pódios, largando 22 vezes na pole position ao longo da carreira.

"Atualmente não me interesso muito pela Fórmula 1. Tenho a curiosidade de qualquer fã para saber como estão as coisas, mas não tenho tanta melancolia, não tenho vontade de estar lá", expressou o espanhol. EFE

Esporte