PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Palmeiras passa fácil pelo Melgar e abre frente no grupo F da Libertadores

12/03/2019 21h07

São Paulo, 12 mar (EFE).- Sem tomar qualquer conhecimento do atual campeão peruano, o Palmeiras, vencedor do último Campeonato Brasileiro, venceu o Melgar por 3 a 0 no Allianz Parque nesta terça-feira e abriu vantagem na liderança do grupo F da Taça Libertadores.

O time dirigido por Luiz Felipe Scolari, que havia batido o Junior Barranquilla por 2 a 0 na estreia, na última quarta, na Colômbia, contou hoje com gols de Felipe Melo, Ricardo Goulart e Deyverson para chegar a seis pontos na chave.

O Alviverde é o único que venceu no grupo até agora e tem cinco pontos de frente para o próprio Melgar e o San Lorenzo, que empataram em 0 a 0 na primeira rodada, em Arequipa. O 'Ciclón' jogará nesta quarta contra o Junior em Buenos Aires e será o próximo adversário do vencedor da Libertadores de 1999, no dia 2 de abril, também na Argentina.

Assistido de camarote no Allianz Parque pelos ex-goleiros Marcos e Sergio, campeões continentais 20 anos atrás, o Palmeiras teve apenas uma substituição em relação a vitória em Barranquilla, há seis dias. Borja foi barrado e deu lugar a Deyverson, o zagueiro Luan, machucado, continuou fora.

No Melgar, o experiente zagueiro Christian Ramos retornou, o que fez com que Fuentes se deslocasse para a lateral direita e Carmona saísse. Neyra entrou na vaga de Mifflin na lateral esquerda, e Villalba ganhou a posição de Arakaki no meio.

O time anfitrião levou perigo pela primeira vez logo aos três minutos de partida com Dudu, que foi lançado na esquerda, entrou na área e chutou colocado. O goleiro Cáceda defendeu. Mais tarde, aos 12, o camisa 7 cruzou, Goulart emendou de voleio e Gómez arrematou na segunda trave. Cáceda deu rebote, e Narváez afastou do jeito que deu.

O campeão peruano pouco incomodava, mas Sánchez tentou surpreender com uma finalização de longa distância, aos 21. Weverton pegou e enfim participou do jogo.

O domínio territorial e de posse de bola do Palmeiras enfim passou a ser refletido no placar aos 24 minutos, em mais um cruzamento, principal recurso da equipe anfitriã no duelo. Dudu mandou para a área, Ricardo Goulart desviou e Felipe Melo completou para a rede.

O 'Pitbull' alviverde poderia ter ido do céu ao inferno em um intervalo de seis minutos, mas contou com a benevolência do árbitro Mario Díaz de Vivar. Aos 30, o volante acertou uma tesoura por trás em Arias correu risco de ser expulso, mas o paraguaio lhe mostrou o amarelo.

Mesmo em vantagem, o atual campeão brasileiro continuou atacando mais e pressionando a saída de bola do adversário. Aos 38, Deyverson roubou perto da meia-lua, mas arrematou mal e cedeu tiro de meta.

Sem tirar o pé do freio na volta do intervalo, o Palmeiras aumentou a diferença aos oito minutos do segundo tempo. Deyverson abriu na esquerda até Scarpa, que cruzou. Goulart completou de cabeça e marcou o segundo.

Scarpa queria seu gol, mas tinha dificuldade. Aos 12 minutos, o meia invadiu a área, mas não controlou bem, perdeu o ângulo e foi obrigado a cruzar, parando no corte da defesa. Aos 15, ele bateu falta, Ramos desviou contra o próprio patrimônio e Cáceda salvou.

Quem foi às redes, no entanto, foi Deyverson, com um lindo gol. Aos 25, Goulart tocou nas costas da marcação, o centroavante limpou dois adversários e chutou firme para assinalar o terceiro.

Aos 30, em jogada despretensiosa, os visitantes quase descontaram. Sánchez cruzou fechado, Gómez furou e a bola quase entrou, mas Weverton interceptou no reflexo.

Já sem o mesmo ímpeto de antes, o Palmeiras administrou o placar favorável trocando passes no campo de ataque. Em uma dessas tabelas, aos 41, Scarpa adiantou para Victor Luis, que fez o chuveirinho, mas Fuentes desviou e tirou qualquer risco de que o Melgar sofresse o quarto.

Ficha técnica:.

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Gómez e Victor Luis; Felipe Melo (Thiago Santos), Bruno Henrique e Ricardo Goulart (Hyoran); Gustavo Scarpa, Dudu e Deyverson (Borja). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Melgar: Cáceda; Fuentes, Ramos, Narváez e Neyra; Arias (Leudo), Villalba, Sánchez, Freitas (Romero) e Vidales (Arakaki); Cuesta. Técnico: Jorge Pautasso.

Árbitro: Mario Díaz de Vivar (Paraguai), auxiliado pelos compatriotas Milciades Saldivar e Roberto Cañete.

Cartões amarelos: Felipe Melo, Ricardo Goulart e Thiago Santos (Palmeiras); Freitas e Fuentes (Melgar).

Gols: Felipe Melo, Ricardo Goulart e Deyverson (Palmeiras).

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo. EFE

Esporte