PUBLICIDADE
Topo

Esporte

CR7 responde provocações com 3 gols no Atlético e leva Juventus às quartas

12/03/2019 19h18

Turim (Itália), 12 mar (EFE).- Contratado em agosto do ano passado para fazer a Juventus subir de patamar no cenário continental e quebrar um jejum de 23 anos sem títulos na Liga dos Campeões, Cristiano Ronaldo tirou a 'Velha Senhora' de uma provável eliminação no torneio nesta terça-feira ao marcar os três gols da vitória sobre o Atlético de Madrid por 3 a 0 em Turim e classificar a equipe para as quartas de final.

Vice-artilheiro do Campeonato Italiano, competição em que a Juve caminha a passos largos rumo ao oitavo 'scudetto' seguido, Cristiano ainda estava devendo nesta edição da 'Champions' e havia feito apenas um gol, na derrota para o Manchester United por 2 a 1 ainda na fase de grupos.

Muito provocado na derrota para o Atlético por 2 a 0 na ida, há três semanas, no estádio Wanda Metropolitano, o craque português já havia dado uma resposta fora de campo, ao lembrar que tem cinco títulos do torneio continental - um pelo Manchester United e quatro pelo Real Madrid - e cinco prêmios de melhor do mundo. Faltava responder nas quatro linhas, o que aconteceu hoje, com dois gols de cabeça - um com auxílio da tecnologia - e um de pênalti.

Depois da boa atuação do último dia 20, o Atlético esteve apático na volta e foi castigado. A equipe madrilenha finalizou cinco vezes em Turim, todas para fora, e deu adeus antes do que esperava. Na temporada passada, a eliminação foi ainda mais precoce, na fase de grupos, mas ao menos os 'Colchoneros' puderam disputar a Liga Europa, em que foram campeões.

O técnico Massimiliano Allegri teve uma série de desfalques para montar a Juve, um deles por suspensão, o lateral-esquerdo Alex Sandro. Já o zagueiro Barzagli, o lateral-direito De Sciglio e os meia-atacante Cuadrado e Douglas Costa estão machucados.

A retaguarda não foi problema apenas para a equipe anfitriã. No Atlético, Diego Simeone não teve à disposição seus dois laterais-esquerdos, Filipe Luis e Lucas Hernández, ambos machucados. Dessa forma, Juanfran foi deslocado para a esquerda e Arias entrará na direita. Além disso, o volante Thomas Partey e o atacante Diego Costa, suspensos, também não puderam ir a campo

A Juve foi para cima desde o começo e balançou a rede logo aos três minutos de bola rolando, mas o lance foi anulado. Cristiano Ronaldo dividiu com Oblak, a bola sobrou e Chiellini marcou, mas o gol foi anulado por falta do craque português no goleiro esloveno.

Cristiano chamou a responsabilidade, e tentou aproveitar cruzamento de Spinazzola da esquerda aos 14 minutos. Atento, Giménez se antecipou e afastou. O Atlético respondeu em dose dupla, aos 21, com chute de Koke que raspou a trave, e aos 23, em boa defesa de Szczesny após uma bomba de Griezmann.

Entretanto, a partida era toda da 'Velha Senhora', que abriu o placar aos 26. Bernadeschi, que vinha jogando na direita, apareceu na esquerda e levantou. Cristiano Ronaldo ganhou de Juanfran pelo alto e cabeceou para a rede.

O gol não esfriou o ímpeto da heptacampeã italiana, que quase ampliou aos 31. Bernadeschi cobrou falta rente ao travessão. Em seguida, aos 33, Spinazzola cruzou e o próprio Bernadeschi emendou de bicicleta, mas errou o alvo.

Spinazzola atenuou ao máximo a ausência de Alex Sandro e tinha grande participação ofensiva. Aos 42, ele fez o chuveirinho, e Cristiano Ronaldo subiu mais que a zaga novamente, mas cabeceou em tiro de meta.

Sufocados, os 'Colchoneros' ainda tiveram uma grande chance para empatar aos 46, também pelo alto. Arias cruzou na grande área, e Morata cabeceou com força, mas no meio do gol, e Szczesny espalmou.

Logo na volta do intervalo, aos três minutos do segundo tempo, a Juve fez o segundo com a ajuda da tecnologia da linha do gol. Cancelo cruzou da direita, Cristiano Ronaldo cabeceou, e Oblak fez linda defesa, mas o relógio do árbitro holandês Bjorn Kuipers vibrou, acusando que a bola entrou.

Quem achou que o segundo gol, que ia garantindo a realização de prorrogação, passaria à equipe 'bianconera' a sensação de dever cumprido, se enganou. A Juve continuava em cima, embora quem teve boa oportunidade na sequência foi o Atlético. Aos 16, Correa bateu cruzado e encobriu a meta.

A bicampeã europeia voltou a incomodar aos 28, na bola parada. Pjanic bateu falta pela direita, e Mandzukic cabeceou a centímetros da trave.

Aposta de Allegri, o jovem Kean entrou em lugar de Mandzukic aos 34 e teve tudo para fazer o terceiro dos donos da casa aos 36. Chiellini lançou o italiano de 19 anos, que ajeitou no peito e chutou cruzado na saída de Oblak, mas mandou para fora, muito perto do poste esquerdo.

Até que aos 40 minutos Bernadeschi acelerou pela esquerda, levou para a direita e sofreu pênalti de Correa. Cristiano Ronaldo, bateu no canto direito, deslocando o goleiro, que caiu para o outro lado, completou o "hat-trick" e classificou a 'Velha Senhora'.

A partir de então, o time italiano segurou a bola no campo de ataque à espera do apito final. Cristiano ainda sofreu falta ao amarrar o jogo na ponta, aos 46, mas a oportunidade de fazer o quarto não foi aproveitada.

Ficha técnica:.

Juventus: Szczesny; Cancelo, Bonucci, Chiellini e Spinazzola (Dybala); Matuidi, Can e Pjanic; Bernardeschi, Cristiano Ronaldo e Mandzukic (Kean). Técnico: Massimiliano Allegri.

Atlético de Madrid: Oblak; Arias (Vitolo), Giménez, Godín e Juanfran; Rodri, Koke, Saúl e Lemar (Correa); Griezmann e Morata. Técnico: Diego Simeone.

Árbitro: Bjorn Kuipers (Holanda), auxiliado pelos compatriotas Sander van Roekel e Erwin Zeinstra.

Cartões amarelos: Bernadeschi (Juventus); Juanfran, Giménez e Vitolo (Atlético de Madrid).

Gols: Cristiano Ronaldo (3x) (Juventus).

Estádio: Allanz Stadium, em Turim (Itália). EFE

Esporte