PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Palmeiras repete 2018 e estreia na Libertadores vencendo Junior Barranquilla

06/03/2019 23h31

Barranquilla (Colômbia), 6 mar (EFE).- O Palmeiras estreou na Taça Libertadores de 2019 nesta quarta da mesma forma que em 2018, vencendo o Junior Barranquilla fora de casa, desta vez por 2 a 0, com um gol a menos que no ano passado.

No confronto entre o atual campeão brasileiro e o colombiano, disputado no Estádio Metropolitano Roberto Meléndez, na cidade de Barranquilla, o time paulista levou a melhor graças a um gol marcado nos instantes iniciais, por Gustavo Scarpa, e outro nos acréscimos do segundo tempo, de Marcos Rocha.

Na temporada passada, ainda comandado por Roger Machado, o Alviverde fez 3 a 0 sobre o Junior, com dois de Bruno Henrique e um de Borja, que mais uma vez foram titulares, mas não conseguiram deixar sua marca.

Dessa forma, o campeão da América em 1999 largou à frente no grupo F, já que no outro duelo, realizado nesta terça em Arequipa, Melgar e San Lorenzo empataram em 0 a 0. O representante peruano será o próximo adversário do Palmeiras, já na próxima terça, no Allianz Parque.

Para a estreia, o Alviverde recuperou Gustavo Scarpa, que vinha com uma entorse no tornozelo esquerdo e foi titular, e o também meia Moisés, que tinha levando uma pancada na perna esquerda no clássico contra o Santos, há dez dias, e entrou hoje no segundo tempo.

Scarpa não demorou a fazer valer a escolha de Felipão e abriu o placar aos dez minutos do primeiro tempo. O meia tocou para Dudu, que arrancou e devolveu dentro da área, deu um toque sutil na saída do goleiro Viera e balançou a rede.

Após ter saído atrás no marcador, o Junior passou a atacar mais que o campeão da América de 1999. Aos 22 minutos, Viera, seguindo a escola de nomes como José Chilavert e Rogério Ceni, cobrou falta por cima da barreira e obrigou Weverton a se esticar todo para mandar para escanteio.

Quatro minutos depois, Díaz foi acionado do lado direito, levou para perna esquerda e finalizou colocado. Desta vez, Weverton apenas olhou, mas a bola foi para fora.

A equipe anfitriã tinha mais a bola, enquanto o Palmeiras esperava um momento para contra-atacar, que não acontecia. Aos 39, após lançamento para a área, Gómez cortou parcialmente, Gutiérrez recolheu e bateu por cima.

O Junior tentava pressionar, mas tinha dificuldade na criação. Aos 11 minutos, na bola parada, Fernández cobrou falta na barreira, ficou com a sobra e também chutou para o alto. Na resposta dos visitantes, aos 13, Antônio Carlos deu um chutão que acabou se tornando lançamento, Borja saiu na cara do gol e parou em grande intervenção de Viera.

A área defendida por Weverton estava bem protegida, e a solução para o vice-campeão da Sul-Americana era bater de longe. Hinestroza, que havia entrado minutos antes, tentou aos 22, e Weverton defendeu com dificuldade. No rebote, a zaga rechaçou. Aos 29, quem arriscou de fora foi Scarpa, mas, assim como o arqueiro palmeirense, Viera trabalhou bem e salvou novamente.

A situação do campeão colombiano ficou ainda pior logo depois, aos 30 minutos. Único jogador a ter levado cartão amarelo, Gutiérrez cometeu falta dura no campo de ataque, em cima de Bruno Henrique, e foi expulso.

Com um a mais, o Alviverde ainda levou certo sufoco, mas mais por ficar sem a bola que por jogadas perigosas do adversário. E no contra-ataque, aos 46, o time de Felipão "matou o jogo". Borja, que não vinha tendo grande atuação, foi lançado, esperou a chegada de Marcos Rocha e passou para o lateral, que encobriu o goleiro e fez 2 a 0.

Ficha técnica:.

Junior Barranquilla: Viera; Piedrahita, Narváez, Ditta e Fuentes; Cantillo, Serje (Hernández) e Fernández (Ruiz); Sambueza (Hinestroza), Díaz e Gutiérrez. Técnico: Luis Fernando Suárez.

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Gómez e Victor Luis; Felipe Melo, Bruno Henrique (Thiago Santos) e Ricardo Goulart (Moisés); Dudu (Hyoran), Gustavo Scarpa e Borja. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Árbitro: Daniel Fedorczuk (Uruguai), auxiliado pelos compatriotas Gabriel Popovits e Carlos Barreiro.

Cartão amarelo: Gutiérrez (Junior Barranquilla).

Cartão vermelho: Gutiérrez (Junior Barranquilla).

Gols: Gustavo Scarpa e Marcos Rocha (Palmeiras).

Estádio Metropolitano Roberto Meléndez, em Barranquilla. EFE

Esporte