PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Com retrospecto ruim, Cruzeiro busca vitória na Argentina na estreia

06/03/2019 17h12

Buenos Aires, 6 mar (EFE).- O Cruzeiro estreará na Taça Libertadores nesta quinta-feira contra o Huracán no estádio Tomás Adolfo Ducó, em Buenos Aires, e além de largar à frente no grupo B o time mineiro tem a chance de sair do negativo no retrospecto contra equipes argentinas pela competição continental.

Até hoje, o atual bicampeão da Copa do Brasil enfrentou representantes do país vizinho 36 vezes pela Libertadores, com 14 vitórias, 15 derrotas e sete empates. O 'Globo', como o adversário desta quinta também é conhecido, contribuiu para essa estatística, já que obteve um triunfo e uma igualdade contra a Raposa na fase de grupos de 2015.

Quatro anos atrás, o Cruzeiro ficou no 0 a 0 com o Huracán no Mineirão e perdeu por 3 a 1 na capital argentina, sofrendo dois gols de Ábila, que depois viria a defender o clube de Belo Horizonte, e um do lateral Mancinelli, que provavelmente estará em campo novamente desta vez. Leandro Damião descontou.

Na luta pelo resultado positivo, o técnico Mano Menezes não poderá contar com três de seus principais jogadores. O zagueiro Dedé cumpre suspensão por ter sido expulso contra o Boca Juniors, pelas quartas de final do ano passado, o meia Thiago Neves está entregue à fisioterapia, depois de ter se recuperado de um estiramento na panturrilha direita, e o atacante Raniel vem sentindo dores na virilha e foi vetado.

Enquanto o Cruzeiro ainda está em começo de temporada e disputa o Campeonato Mineiro, em que vem na terceira posição, o Huracán já vive a parte final da campanha 2018-2019. O time dirigido por Antonio Mohammed é sétimo colocado no Argentino e está na fase de 32 avos da Copa da Argentina.

'Turco Mohammed' vem de uma experiência frustrada no Celta de Vigo, após quatro anos no México, e chegou para substituir Gustavo Alfaro, que em dezembro se mudou para o Boca. Apesar do pouco tempo de trabalho, já vem sendo contestado pela torcida.

"Não estamos tendo sorte. Às vezes, vem uma sequência ruim, mas precisamos continuar com pensamento positivo", declarou o treinador após a derrota para o Patronato por 1 a 0, no último domingo, num jogo em que poupou boa parte dos titulares.

O 'Globo' tem uma equipe experiente, com muitos jogadores com mais de 30 anos, entre eles o destaque do elenco, o atacante Lucas Barrios, campeão da Libertadores pelo Grêmio em 2017.

Cruzeiro e Huracán estão no grupo B do principal torneio interclubes da Conmebol. A chave tem ainda Deportivo Lara e Emelec, que medirão forças também nesta quinta, na Venezuela.

Prováveis escalações:

Huracán: Antony Silva; Araujo, Salcedo, Chimino e Mancinelli; Damonte, Rossi e Auzqui; Garro, Barrios e Gamba. Técnico: Antonio Mohammed.

Cruzeiro: Fábio; Edílson, Léo, Murilo e Egídio; Henrique, Romero, Robinho, Rodriguinho e Rafinha (ou Marquinhos Gabriel); Fred. Técnico: Mano Menezes.

Árbitro: Diego Haro (Peru), auxiliado pelos compatriotas Jonny Bossio e Jesús Sánchez.

Estádio: Tomás Adolfo Ducó, em Buenos Aires. EFE

Esporte