PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Real Madrid é goleado pelo Ajax no Bernabéu e está fora da Liga dos Campeões

05/03/2019 19h04

Madri, 5 mar (EFE).- O sonho do Real Madrid de conquistar o quarto título seguido da Liga dos Campeões, algo que não acontece desde a década de 50, terminou nesta terça-feira de maneira humilhante: o vencedor das últimas três edições do torneio foi goleado por um Ajax "retrô" por 4 a 1 em pleno estádio Santiago Bernabéu e foi eliminado.

O time madrilenho veio de uma semana difícil, com duas derrotas para o Barcelona também no Bernabéu, que levaram à queda nas semifinais da Copa do Rei e a redução das chances de título no Campeonato Espanhol, em que agora está a 12 pontos do rival catalão.

A Champions passou a ser a última chance de não passar uma temporada sem títulos, o que não acontecia desde a temporada 2009-2010. Havia a expectativa do tetra consecutivo, algo que apenas o próprio Real fez em toda a história, com cinco triunfos, de 1956 a 1960.

Tudo ruiu em uma atuação ruim, combinada com uma exibição de gala do atual vice-campeão holandês, que culminaram com a pior derrota dos 'Blancos' em casa em competições continentais em todos os tempos. Ziyech, David Neres, Tadic e Schöne fizeram um gol cada, e Asensio marcou o de honra dos donos da casa.

Foi a primeira eliminação pelas oitavas de final pela primeira vez em nove anos, quando o time espanhol vivia sina de cair nessa fase - isso se repetiu de 2005 a 2010.

O Ajax, por outro lado, comemora sua primeira vitória em mata-matas da Liga dos Campeões desde 1997, com um futebol que fez lembrar o esquadrão da década de 90. Em 2003, até foi às quartas, mas derrubou o Arsenal com dois empates nas oitavas antes de dar adeus com uma igualdade e uma derrota contra o Milan. Três anos depois, nas oitavas, o Milan o tirou também com um empate e um triunfo.

Na esperança de continuarem fazendo história, o tetracampeão continental espera o sorteio do próximo dia 15, às 8h (de Brasília), na cidade suíça de Nyon.

O Real teve apenas um desfalque, o capitão Sergio Ramos, suspenso por ter admitido que forçou um cartão amarelo. Por escolha de Santia Solari, Marcelo e Gareth Bale ficaram no banco mais uma vez, com Reguilón na lateral esquerda e um trio de ataque formado por Vázquez, Vinícius Júnior e Benzema. No Ajax, o atacante Hassane Bandé está lesionado desde o ano passado e foi a única baixa.

Vinícius se tornou problema para o tridecacampeão europeu e também para a seleção brasileira. O ex-jogador do Flamengo machucou ainda no primeiro tempo, teve que ser substituído e virou dúvida para os amistosos contra Panamá e República Tcheca.

O atual tricampeão passou a falsa impressão de que dominaria a partida e acertou uma bola no travessão logo aos três minutos do primeiro tempo. Vázquez levantou da direita, Varane apareceu nas costas da defesa e não abriu o placar por pouco.

O pesadelo da torcida local começou em seguida, aos seis. Kroos tocou para trás e deu um presente para Tadic, que invadiu a área e rolou para Ziyech. O meia marroquino chegou chutando no canto direito e fez 1 a 0 para os visitantes.

O meia alemão teve a chance de se redimir aos 15, mas a desperdiçou. Modric carregou até a entrada na área e deu na esquerda para o camisa 8, que finalizou para fora.

Dois minutos depois, aconteceu o segundo gol da equipe holandesa, com mais uma assistência de Tadic. O meia sérvio foi costurando pela esquerda desde a linha divisória, passou por Casemiro com um lindo drible e tocou para David Neres, que deu uma cavadinha na saída de Courtois para aumentar a diferença.

O Ajax continuou bombardeando o adversário e criou duas grandes chances em sequência. Aos 21, Neres recebeu mais um passe de Tadic, levou da esquerda para o meio e tentou por cobertura, mas errou o alvo. Aos 24, foi a vez do próprio Tadic arriscar com um arremate cruzado, mas o goleiro espalmou.

O drama do Real não se restringiu ao domínio do adversário. Os donos da casa perderam dois de seus atacantes por lesão em um intervalo de quatro minutos. Vázquez foi substituído por Bale aos 29, e Vinícius Júnior deu lugar a Asensio aos 33.

Bale poderia ter descontado ainda antes do intervalo, aos 41. O atacante galês disparou pela esquerda, invadiu a área e deu um leve toque na direção do gol na saída do goleiro Onana, mas acertou a trave.

O time anfitrião voltou tentando pressionar e teve duas boas oportunidades. Aos cinco minutos, Asensio ficou com a sobra na esquerda, bateu cruzado e errou por centímetros. Aos 13, pelo mesmo lado, Benzema pedalou para cima da marcação de Ziyech, invadiu e chutou colocado buscando o canto, mandando perigosamente à direita da meta.

Em seguida, aos 16, o Ajax marcou o terceiro em um lance bastante polêmico. Reguilón foi desarmado na direita, Van de Beek foi acionado do outro lado e rolou para Tadic. O sérvio cortou para o pé esquerdo e acertou o ângulo direito. Na origem da jogada, houve reclamação sobre uma possível saída da bola pela linha de lado, mas nem as câmeras do VAR desfizeram a dúvida, e o gol foi dado.

O atual tricampeão esboçou uma reação e diminuiu aos 24. Reguilón colocou entre as pernas do marcador e passou para Asensio, que tocou com categoria no cantinho esquerdo, tirando de Onana, para diminuir.

Entretanto, a expectativa do torcedor madridista durou apenas um minuto, tempo de que o dono de quatro títulos da Champions precisou para fazer o quarto e praticamente selar a classificação. Schöne cobrou falta da esquerda, com pouco ângulo, mas surpreendeu com um chute direto e encobriu Courtois, assinalando um golaço.

O Real precisava de três gols, e aos 38 minutos ficou muito claro que eles não aconteceriam. O ataque dos 'Blancos' partiu em três contra um e mesmo assim a bola não entrou. Modric cruzou rasteiro da direita para Benzema, que escorregou. Bale ainda recolheu, mas Onana fechou o ângulo e impediu que o galês diminuísse.

O Ajax também teve sua chance inacreditavelmente perdida aos 41, e o placar ficou nos 4 a 1. Tadic aproveitou passe errado, desceu pela esquerda e colocou na pequena área para Ziyech, que arrematou por cima do travessão.

Ficha técnica:.

Real Madrid: Courtois; Carvajal, Varane, Nacho Fernández e Reguilón; Casemiro (Valverde), Modric e Kroos; Vázquez (Bale), Vinícius Junior (Asensio) e Benzema. Técnico: Santiago Solari.

Ajax: Onana; Mazraoui (Veltman), De Ligt, Blind e Tagliafico; Schöne (De Wit), De Jong (Dolberg), Van de Beek e Tadic; Ziyech e David Neres. Técnico: Erik Ten Hag.

Árbitro: Felix Brych (Alemanha), auxiliado pelos compatriotas Mark Borsch e Stefan Lupp.

Cartões amarelos: Carvajal e Nacho Fernández (Real Madrid); Mazraoui (Ajax).

Cartão vermelho: Nacho Fernández (Real Madrid).

Gols: Asensio (Real Madrid); Ziyech, David Neres, Tadic e Schöne (Ajax).

Estádio: Santiago Bernabéu, em Madri (Espanha). EFE

Esporte