PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Moradores de cidade onde Emiliano Sala cresceu oram e torcem por jogador

22/01/2019 17h52

Buenos Aires, 22 jan (EFE).- Os moradores da cidade de Progreso, na província de Santa Fé, na Argentina, estão em corrente de oração e pensamentos positivos por um dos filhos mais ilustres, o atacante Emiliano Sala, que desapareceu na noite de ontem, durante voo que o levava da França para o País de Gales.

"Passamos de um estado de euforia, quando ele assinou pelo Cardiff, a esta situação totalmente inesperada. Estamos tentando enviar energias positivas", disse Daniel Ribero, presidente do San Martín, clube de futebol local.

A equipe foi a primeira que Sala defendeu na adolescência, antes de se transferir para o projeto de captação do Bordeaux, na Argentina, última parada antes da transferência para o futebol francês, no mesmo clube.

A aeronave, um Piper PA-46 Malibu, levava o jogador para o País de Gales, depois de concluída a transferência do Nantes para o Cardiff, que faz parte da elite do Campeonato Inglês. Três pessoas ocupavam o avião, segundo confirmaram autoridades.

Na tarde de hoje (hora de Brasília), a polícia de Guernsey, ilha localizada na parte britânica do Canal da Mancha, anunciou a suspensão das buscas pelo avião que transportava Sala.

A interrupção dos trabalhos de resgate, que envolvia duas aeronaves e um barco, foi anunciada pelo Twitter às 17h03 locais (15h03 de Brasília), apenas 12 minutos depois de postagem revelando que "uma quantidade de objetos foi encontrada flutuando na água".

Embora tenha nascido em Cululú, o atacante cresceu em Progreso, cidade agrícola de apenas 2 mil habitantes, que está a apenas 70 quilômetros da capital da província, Santa Fé.

"É uma família muito querida. O garoto é um fenômeno. Todos estão abalados e chorando, mas, temos esperança", afirmou Rita Rinaldi, que foi professora do jogador na escola local. EFE

Esporte