PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Sul-Americano Sub-20 começa nesta quinta no Chile; Brasil estreia no sábado

16/01/2019 14h31

Santiago (Chile), 16 jan (EFE).- O Campeonato Sul-Americano Sub-20 de 2019, que será realizado em três cidades chilenas, terá início nesta quinta-feira com dois jogos pelo grupo A, da seleção brasileira, que folgará na primeira rodada e fará sua estreia apenas no próximo sábado.

Maior campeão do torneio, com 11 títulos, o último deles obtido em 2011, o Brasil vem de um fracasso no Sul-Americano da categoria. Em 2017, mesmo com atletas como Lucas Paquetá, Richarlison e David Neres em campo, a equipe até chegou ao hexagonal final, mas ficou com a modesta quinta posição e sequer se classificou para o Mundial.

Desta vez, sob o comando de Carlos Amadeu, que levou o país ao terceiro lugar do Mundial Sub-17 há um ano e meio, a seleção terá como destaque o atacante Rodrygo, do Santos. Vinícius Júnior, um dos jogadores com menos de 20 anos mais badalados da atualidade, e Paulinho, ex-Vasco, não foram liberados por Real Madrid e Bayer Leverkusen, respectivamente, e estão fora.

O Brasil entrará em campo no sábado contra a Colômbia no estádio El Teniente, na cidade de Rancagua, sede de todas as partidas pelo grupo A. Antes disso, nesta quinta, às 18h10 (de Brasília), os colombianos farão o jogo de abertura contra a Venezuela. Logo depois, às 20h30, o anfitrião Chile medirá forças com a Bolívia.

É a quarta vez desde 1954, ano da primeira edição, que o Sul-Americano Sub-20 acontece em território chileno. As equipes miram, além do troféu, uma das quatro vagas no Mundial da Polônia e ainda um dos três lugares nos Jogos Pan-Americanos, que acontecerão em Lima neste ano.

Rancagua, capital da região de O'Higgins, 90 quilômetros ao sul de Santiago, será a principal sede do Sul-Americano ao sediar as dez partidas do grupo A e as 15 do hexagonal final, que será encerrado em 10 de fevereiro.

Com 225 mil habitantes, Rancagua oferece ao torneio o seu estádio El Teniente, com capacidade para 15,6 mil espectadores e cujo nome leva também à maior mina subterrânea de cobre do mundo, encravada nas montanhas andinas próximas.

A também chamada "cidade heroica", em referência a uma batalha sangrenta travada na guerra da independência, no século XIX, é também a sede do clube O'Higgins, da primeira divisão chilena, e recebeu um dos grupos da primeira fase da Copa do Mundo de 1962, integrado por Hungria, Inglaterra, Argentina e Bulgária.

Talca, capital da região do Maule, 256 quilômetros ao sul de Santiago, será sede de três das cinco rodadas do grupo B, formado por Argentina, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai, atual campeão.

A bola vai rolar no Estádio Fiscal de Talca, com capacidade para 16 mil pessoas e no qual o Rangers, da segunda divisão, manda seus compromissos.

Mais ao norte, a 201 quilômetros de Santiago, está a cidade de Curicó, nome que significa "água negra" em idioma mapudungun, a língua dos mapuches, e que receberá duas rodadas da mesma chave. O estádio local é o La Granja, casa do Curicó Unido, da elite do país, e que comporta 8 mil espectadores. EFE

Esporte