PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Governo argentino proíbe que 145 torcedores violentos entrem em estádios

16/01/2019 16h47

Buenos Aires, 16 jan (EFE).- O governo da Argentina decidiu nesta quarta-feira proibir temporariamente a entrada de 145 torcedores de futebol violentos a "todo espetáculo futebolístico", resolução publicada no Diário Oficial do país.

A maioria dos sancionados, 136, receberam proibições de 12 meses por "colocarem em risco a segurança" na partida entre Patronato da Juventude Católica e Atlético Colón, pelo Campeonato Argentino, disputada no dia 11 de agosto do ano passado.

Segundo o texto publicado no Diário Oficial, assinado pela Direção Nacional de Segurança em Espetáculos Futebolísticos, foi identificada a presença de "torcedores da equipe visitante" (Atlético Colón) no estádio, embora a partida tenha sido estipulada sob a modalidade de "público neutro".

Apesar da proibição de entrada à torcida visitante, vários torcedores do Atlético Colón conseguiram comprar ingressos "de maneira irregular" e foram barrados pelas forças policiais enquanto entravam no estádio.

Outros cinco torcedores radicais foram alvo da proibição de entrada, neste caso por 24 meses, devido aos confrontos com a polícia nos arredores do estádio que recebeu a partida entre All Boys e Atlanta, pela segunda divisão, em 21 de novembro.

Também foi proibida por dois anos a entrada de outros três torcedores que agrediram as forças de segurança que tentavam interceptar a entrada de bebidas alcoólicas na partido entre Unión e Totoras Juniors, da liga regional, em 3 de dezembro de 2017.

Outro homem recebeu uma proibição de dois anos por um ataque "a tiros" contra um estabelecimento comercial pertencente ao secretário do Newel's Old Boys. EFE

Esporte