PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Cruz Azul e América abrem nesta quarta-feira a final do Apertura mexicano

12/12/2018 14h43

Cidade do México, 12 dez (EFE).- Cruz Azul e América, times que fizeram a melhor campanha na primeira fase do Torneio Apertura do Campeonato Mexicano, iniciarão nesta quarta-feira a disputa do título, em dois jogos que serão disputados no Estádio Azteca.

Os 'Cementeros' terminaram a etapa inicial na liderança, com 36 pontos conquistados, em 51 disputados. Na sequência, a equipe eliminou o Querétaro com uma vitória e um empate, mas, nas sequência, levou a melhor sobre o Monterrey, com dois jogos que terminaram 1 a 0, um para cada time.

A vaga do Cruz Azul só veio graças ao primeiro critério de desempate, em caso de placares com vencedores distintos, com a mesma diferença de gol: a campanha na primeira fase.

O América, que conquistou 33 pontos na etapa inicial, passou apertado pelo Toluca nas quartas, com uma vitória e um empate. Na sequência, no entanto, a equipe brilhou, ao golear no clássico com o Pumas por 6 a 1, no duelo de volta, depois de as equipes ficarem na igualdade em um gol.

Esta é a sexta final que o Cruz Azul disputará desde 1997, quando conquistou o título do Torneio de Inverno (como era chamado a segunda competição da temporada), ao bater o León. Em todas as decisões, a equipe foi batida, inclusive, no Clasura de 2013, quando foi batido, justamente, pelo América.

O clube é um dos mais tradicionais do futebol mexicano, tendo conquistado o troféu nacional em oito oportunidades, e sendo vice-campeão dez vezes.

Nesta temporada, a equipe é treinada pelo português Pedro Caixinha, que já havia treinado o Santos Laguna, em primeira passagem pelo país norte-americano. No elenco, os grandes destaques são os meias Elías Hernández e Roberto Alvarado.

Além disso, o Cruz Azul conta com a força da defesa, a menos vazada da primeira fase, formada pelo goleiro Jesús Corona, pelos laterais José Madueña e Adrián Aldrete, além dos experientes zagueiros Pablo Aguilar, que é paraguaio, e Julio Domínguez.

Embalado pela goleada apliacada sobre o Pumas na volta das semifinais, o América vai atrás de se isolar na liderança do ranking de maiores vencedores do Campeonato Mexicano, chegando as 13 taças, uma a mais que o Chivas Guadalajara. O último título veio no Apertura de 2014, com vitória sobre o Tigres.

O treinador dos 'Águilas' é o controverso Miguel Herrera, que chegou ao clube no ano passado, em passagem que pode ser considerada uma volta por cima na carreira, após demissão do comando da seleção mexicana, em meados de 2015.

Sem grandes destaques individuais, o América aposta na força do conjunto, e na capacidade de alguns jogadores desequilibrarem as partidas, como o goleiro argentino Agustín Marchesín e os atacantes Roger Martínez, que é colombiano, e Oribe Peralta.

O principal nome do elenco é o meia francês Jérémy Ménez, que não vem atuando por estar lesionado. O jogador, com passagem por Monaco, Roma, Paris Saint-Germain e Milan, entre outros, vem sendo alvo das investidas do Bordeaux, para retornar ao clube.

Na decisão, quem marcar mais pontos nos dois jogos ficam com o título. Se houver igualdade, o saldo de gols poderá definir o campeão. Mais uma vez, se os números forem os mesmos para Cruz Azul e América, a taça ficará com os 'Cementeros', pela melhor campanha.

Esporte