PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Governador de Mendoza oferece estado para receber 2º jogo entre Boca e River

26/11/2018 16h26

Buenos Aires, 26 nov (EFE).- O governador de Mendoza, Alfredo Cornejo, propôs que a partida de volta da final da Taça Libertadores entre River Plate e Boca Juniors seja disputado na província.

"Senhores da Conmebol, presidente do Boca Juniors e do River Plate, proponho que realizem a partida final da Libertadores em Mendoza. A forma seria como ocorreria em Buenos Aires, só com a torcida do River, garantindo a segurança do jogo", escreveu o governador em mensagem publicada no Twitter.

A cidade de Gênova, na Itália, também ofereceu o Estádio Luigi Ferraris para a disputa do "superclássico" argentino já que os dois clubes foram fundados por genoveses no início do século XX.

"Estaríamos muito orgulhosos de recebê-los onde, em certo sentido, representa a primeira casa", afirmou o secretário de Esportes de Gênova, Stefano Anzalone.

Além disso, há quem sugira na Argentina que a partida seja disputada nos Emirados Árabes Unidos pouco antes do início do Mundial de Clubes, em dezembro deste ano.

Depois de empate em 2 a 2, no estádio La Bombonera, o segundo jogo entre River e Boca foi adiado. No sábado, o ônibus que levava a delegação 'xeneize' para o Estádio Monumental de Núñez, foi atingido por pedras e garrafas, chegando a ferir o volante Pablo Pérez.

A partida aconteceria no dia seguinte, ontem, no entanto, a disputa acabou sendo descartada, por causa das condições de segurança e os apelos dos visitantes, que apontavam desvantagem esportiva.

Amanhã, representantes dos dois clubes e da Conmebol se reunirão em Luque, no Paraguai, para tentar decidir quando e em que condições será realizada a segunda final.

Esporte