PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Tévez diz que jogadores do Boca estão sendo obrigados a jogar

24/11/2018 20h01

Buenos Aires, 24 nov (EFE).- O atacante e ídolo do Boca Juniors Carlos Tévez denunciou neste sábado que os jogadores da equipe 'xeneize' estão sendo obrigados a disputaram a partida de volta da final da Taça Libertadores neste sábado, no estádio Monumental de Nuñez, contra o River Plate.

"A nossa cabeça dói. Saímos do vestiário para falar com vocês e dizer que estão nos obrigando a jogar. Temos companheiros que não estão bem fisicamente. É inacreditável", declarou Tévez a jornalistas na saída do vestiário do Boca.

O 'Apache' comentou a situação do meia Pablo Pérez, que teve uma lesão no olho por estilhaços de vidro da janela do ônibus do time 'xeneize', atingido por várias pedras e outros objetos. "Pablo recém chegou (ao estádio), tem um remendo no olho, assim como outro companheiro. Eles estão nos obrigando a jogar. Não estão dadas as condições", destacou.

Outra referência do elenco dirigido por Guillermo Barros Schelotto, o volante Fernando Gago afirmou que vários jogadores do Boca tiveram problemas para respirar.

"Um de nós teve pressão alta. Estamos muito surpresos. Obviamente, não é a melhor forma de se preparar para um jogo, menos ainda uma final deste calibre. É meio ilógico tudo o que se estamos vivendo", disse Gago.

No caminho entre o hotel de concentração e o Monumental, o ônibus do Boca foi atingido por várias pedras e outros objetos, o que quebrou alguns vidros, atingido integrantes da delegação do hexacampeão continental. Para piorar, a polícia tentou dispersar a multidão com gás lacrimogêneo e acabou afetando alguns atletas, que se sentiram mal.

Esporte