PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Monumental é interditado e River deve pagar multa para final acontecer

24/11/2018 23h04

Buenos Aires, 24 nov (EFE).- A Agência Governamental de Controle (AGC) de Buenos Aires determinou a interdição preventiva do estádio do River Plate, o Monumental de Nuñez, por causa do excesso de capacidade e o bloqueio das saídas de emergência na partida que ia acontecer esta tarde contra o Boca Juniors, adiada para este domingo, pela final da Taça Libertadores da América.

Segundo informaram à Agência Efe fontes da AGC, o River Plate deverá se apresentar na Direção Geral de Infrações para solicitar o cancelamento da interdição para a partida acontecer amanhã.

"Os motivos do fechamento foram o excesso de capacidade e que as saídas de emergência estavam bloqueadas. A pena não implica uma melhoria do estádio. Então paga-se a multa e a infração é retirada", explicaram as fontes.

A AGC, que se encarrega de cuidar da segurança do estádio, não detalhou a quantia da multa, mas a lei determina que deve ser entre 6.800 unidades fixas (121.000 pesos, US$ 3.200) a 34.000 (607.000 pesos, US$ 16.000).

Ricardo Pedace, diretor da AGC, disse que a punição é devido ao excesso da capacidade e da liberação dos corredores.

Por enquanto, não foi dito quantas pessoas entraram a mais no Monumental - que estava abarrotado -, embora uma multidão de torcedores do River tenham denunciado não terem conseguido entrar apesar de terem entradas.

Esporte