PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Bottas obedece ordem da Mercedes, dá passagem e Hamilton vence o GP da Rússia

30/09/2018 11h20

Redação Central, 30 set (EFE).- O britânico Lewis Hamilton, da Mercedes, venceu neste domingo o Grande Prêmio da Rússia de Fórmula 1 graças a uma decisão estratégica da equipe, que pediu para o finlandês Valtteri Bottas ceder a primeira posição ao líder do campeonato.

Ambos os pilotos trocaram de posições durante a corrida, o que permitiu a terceira vitória do piloto inglês no Autódromo de Sochi. Hamilton agora soma 306 pontos, enquanto o alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, aparece com 256 na vice-liderança, após terminar a corrida em terceiro.

A escuderia italiana não conseguiu combater a supremacia da Mercedes em Sochi. A equipe alemã é a única a vencer no circuito: com Hamilton, em 2014, 2015 e agora; o alemão Nico Rosberg, em 2016; e Bottas, no ano passado.

"Foi um bom resultado para a equipe, conseguimos o máximo número de pontos possíveis, mas foi um dia difícil para mim. Todo mundo viu que foi um dia difícil. Ele (Bottas) foi um cavalheiro ao me deixar passar", reconheceu Hamilton ao falar sobre o companheiro de equipe, que poderia ter vencido a prova pelo segundo ano consecutivo.

A Ferrari, que teve de se conformar com a terceira posição de Sebastian Vettel, também terminou com o quarto lugar, com o finlandês Kimi Raikkonen.

Um dos destaques da prova foi o holandês Max Verstappen, que se recuperou da penúltima posição e chegou em quinto, logo à frente do companheiro de equipe da Red Bull, o australiano Daniel Ricciardo.

O monegasco Charles Leclerc, da Sauber, foi o sétimo, seguido pelo dinamarquês Kevin Magnussen, da Haas, e a dupla da Force India, o francês Esteban Ocon e o mexicano Sergio Pérez, que completaram os dez primeiros colocados.

Esporte