PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Bruninho vibra com mais uma final de Mundial: "Esta camisa pesa muito"

29/09/2018 15h54

Turim, 29 set (EFE).- O levantador Bruno Rezende, capitão da seleção brasileira, comemorou neste sábado a classificação do Brasil para a quinta final consecutiva no Mundial de vôlei, obtida com uma vitória sobre a Sérvia em sets diretos, e enalteceu a força da seleção do país nas grandes competições.

"Tivemos problemas no terceiro set, mas esta camisa pesa muito, e conseguimos a virada. As trocas foram muito importantes. A recepção trabalhou muito bem durante 90% da partida, e serviu para que tanto eu quanto William conseguíssemos preparar as jogadas com mais velocidades, o que foi um dos nossos pontos fortes hoje. Agora é preciso nos prepararmos para a final", comentou.

O técnico Renan dal Zotto enalteceu o desempenho de seus comandados não apenas na partida deste sábado, em Turim, mas na competição como um todo. Até agora, a seleção brasileira foi derrotada apenas uma vez, pela Holanda, ainda na primeira fase.

"O Brasil foi crescendo muito nesta competição. Demonstramos que nos momentos mais difíceis, toda a equipe se supera. Em uma competição tão dura como esta, ter jogadores capacitados vindo do banco é fundamental", destacou.

O treinador rejeitou o rótulo de favorito e não quis escolher adversário entre Polônia e Estados Unidos, os outros dois semifinalistas.

"Favorito? Não, não. São duas seleções fortíssimas. Os Estados Unidos não tinham perdido até ontem (perderam para o Brasil com reservas), e a Polônia foi crescendo muito ao longo do torneio", analisou.

O oposto Lipe, que hoje marcou oito pontos, seguiu a linha de Dal Zotto e prerferiu não escolher adversário. "Estávamos preparados para enfrentar qualquer uma entre as seis seleções que chegaram à fase final. Sabíamos que todas estavam capacitadas para vencer. Seja qual for o adversário, será um jogo difícil", alertou Lipe.

Esporte