PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Hamilton tenta colocar mão na taça em circuito em que Mercedes é imbatível

27/09/2018 12h03

Redação Central, 27 set (EFE).- Em grande fase, o britânico Lewis Hamilton vai em busca de dar mais um passo rumo ao pentacampeonato mundial de Fórmula 1 neste fim de semana, no Grande Prêmio da Rússia, que desde a entrada no calendário da categoria, só teve vitórias de pilotos da Mercedes.

A prova, disputada no Autódromo de Sochi, aconteceu pela primeira vez em 2014. Nas duas edições iniciais, o dono do carro 44 levou a melhor. Depois disso, foi a vez do alemão Nico Rosberg cruzar a linha de chegada em primeiro, em 2016, e do finlandês Valtteri Bottas, em 2017.

A edição passada, aliás, foi a única que a Mercedes não conseguiu a pole position, com a Ferrari ameaçando a hegemonia do time ao fazer dobradinha no treino de classificação, com o alemão Sebastian Vettel largando na frente, e o finlandês Kimi Raikkonen logo atrás.

O retrospecto é mais uma boa notícia para Hamilton, que vem atravessando grande fase. Nas últimas seis etapas, foram quatro vitórias e dois segundos lugares. Ao todo, o britânico anotou 136 pontos, contra 95 de Vettel, vice-líder da competição.

Com isso, o piloto da Mercedes saiu da segunda posição na tabela, saltou para a ponta e agora aparece 40 pontos na frente do concorrente (281 a 241). Com seis provas a serem disputadas, o alemão ainda só depende de si, mas, a situação pode mudar neste fim de semana.

Se vencer na Rússia, Japão, Estados Unidos, México, Brasil e Abu Dhabi, Vettel será campeão, independente do desempenho de Hamilton, no entanto, caso não chegue na frente do arquirrival, o piloto da Ferrari precisar ir para a pista nas etapas finais com a calculadora no cockpit.

Em terceiro e quarto na tabela, respectivamente, Raikkonen e Bottas seguem tendo dificuldades para entrar na briga por vitórias e, praticamente, estão fora da briga pelo troféu de campeão. O veterano ferrarista está com 174 pontos, enquanto o piloto da Mercedes tem 171.

A Red Bull, por sua vez, conseguiu um segundo lugar na última etapa, em Singapura, com o holandês Max Verstappen. Apesar do desempenho recente, a escuderia, que também tem o australiano Daniel Ricciardo, já saiu da disputa pelos títulos dos mundiais de Pilotos e Construtores.

O Grande Prêmio da Rússia é composto por 53 voltas no Autódromo de Sochi, que totalizarão 309.745 quilômetros.

A primeira atividade da prova será nesta sexta-feira, com treino livre marcado para às 5h (de Brasília). Depois de mais duas sessões de testes, no sábado, às 9h, acontecerá a definição do grid de largada da etapa. A corrida será no domingo, a partir de 8h10.

Esporte