PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Real começa luta por 4º título seguido da Champions com vitória fácil

19/09/2018 18h37

Madri, 19 set (EFE).- Vencedor das últimas três edições da Liga dos Campeões, o Real Madrid iniciou a briga pelo quarto título seguido e o 14º de sua história com uma vitória tranquila sobre a Roma por 3 a 0 nesta quarta-feira, no estádio Santiago Bernabéu.

Um dos gols foi do novo dono da camisa 7 do clube espanhol, que desde a temporada 2010-2011 até a última, era de Cristiano Ronaldo.

O Real demorou a achar o caminho do gol, muito por mérito do goleiro Robin Olsen, mas fez 1 a 0 pouco antes do intervalo, com Isco. Bale aumentou a vantagem, e o reserva Mariano Díaz, com a camisa 7, fechou o placar.

Como no outro jogo da chave houve empate entre Viktoria Plzen e CSKA Moscou em 2 a 2, o Real largou à frente no grupo G, com três pontos. A próxima missão do time dirigido por Julen Lopetegui será visitar a equipe russa, em 3 de outubro, mesmo dia em que a Roma buscará a recuperação enfrentando o campeão tcheco no Estádio Olímpico.

Sem Cristiano Ronaldo, o trio de ataque do Real foi formado por Bale, Isco e Benzema. Poupado no empate com o Athletic Bilbao em 1 a 1 no último sábado, pelo Campeonato Espanhol, o volante Casemiro começou jogando, assim como o lateral-esquerdo Marcelo. O outro brasileiro do elenco, o atacante Vinícius Júnior, não foi relacionado para o confronto.

No gol, Navas, que perdeu a posição no Espanhol mesmo depois de ter sido eleito o melhor goleiro da última temporada europeia, foi o escolhido do técnico Julen Lopetegui. Com isso, Courtois ficou no banco.

Já a Roma tem apenas um jogador nascido no Brasil no elenco, o zagueiro Juan Jesus, que não foi relacionado. Isso acontece após as saídas de Alisson (Liverpool), Leandro Castán (Vasco), Bruno Peres (São Paulo) e Gerson (Fiorentina, emprestado).

Uuma das grandes surpresas da última edição da Champions, na qual eliminou o Barcelona, a equipe italiana viu logo de cara que hoje a história seria diferente. Aos três minutos do primeiro tempo, Kroos lançou Bale, que dominou e chutou rasteiro rente à trave. Pouco depois, aos sete, Modric deixou Isco na cara do gol, mas o goleiro Olsen operou um milagre e manteve o placar zerado.

A Roma pouco atacava e, nas poucas chances que tinha, falhava. Aos 14, Ünder progrediu com espaço e arriscou de longe, mas errou o alvo. O Real tinha muito mais volume, mas também pecava nas finalizações, como aos 24 minutos, com Kroos, e aos 25, com Bale, que também erraram o alvo.

Quando enfim melhorou a pontaria, o atual tricampeão continental esbarrou nas grandes defesas de Olsen. O sueco salvou duas vezes em dois minutos, aos 37, em cabeceio de Sergio Ramos após escanteio, e aos 38, em chute de fora de Isco.

Até que aos 43 minutos, o arqueiro 'giallorosso' nada pôde fazer. De Rossi cometeu falta em Isco próximo à área, o próprio meia cobrou com muita categoria e fez 1 a 0.

Ünder poderia ter mudado a história do jogo no começo da segunda etapa, aos três minutos. Em contra-ataque bem encaixado, o meia-atacante turco bateu firme de longe, e Navas fez ótima defesa. Na resposta do Real, aos cinco, Bale foi acionado dentro da área e carimbou o travessão.

Em nova chance surgida na sequência, aos 12 minutos, o galês não vacilou. Modric ligou o contra-ataque esticando para o camisa 11, que progrediu pela direita e arrematou cruzado para aumentar.

A Roma esboçou uma reação com duas tentativas em um intervalo de um minuto, aos 17 e aos 18. Porém, Navas parou a finalização de longe de Kolarov, e Dzeko não pegou bem na bola na segunda, colocando em tiro de meta.

Passado o susto, o Real voltou a dominar e quase ampliou aos 27, em lance iniciado por Mariano Díaz, que havia acabado de substituir Bale. O dominicano preparou, Kroos bateu e Olsen defendeu. Um minuto depois, o sueco parou a batida de longe de Modric.

A diferença técnica e no ritmo de jogo era nítida e, para piorar a situação dos visitantes, Navas teve mais uma grande atuação com a camisa do dono de 13 títulos da Liga dos Campeões. Aos 41, Dzeko cabeceou com estilo, para o chão, e o costarriquenho salvou.

Ainda houve tempo para mais um gol do time mandante, aos 45 minutos. Sem sentir o peso da camisa 7, que foi de Cristiano Ronaldo, Mariano recebeu de Marcelo, limpou para o meio e acertou um lindo chute colocado para dar número finais à partida.

Na Doosan Arena, na República Tcheca, o Viktoria Plzen abriu 2 a 0 contra o CSKA, com dois gols de Krmencík. Entretanto, a equipe de Moscou diminuiu com Chalov e chegou ao empate aos 50 minutos do segundo tempo, em pênalti convertido por Vlasic.



Ficha técnica:.

Real Madrid: Navas; Carvajal, Varane, Sergio Ramos e Marcelo; Casemiro, Modric (Ceballos) e Kroos; Bale (Mariano), Isco e Benzema (Asensio). Técnico: Julen Lopetegui.

Roma: Olsen; Florenzi, Manolas, Fazio e Kolarov; De Rossi, N'Zonzi (Schick) e Zaniolo (Pellegrini); Ünder, El Shaarawy (Perotti) e Dzeko. Técnico: Eusebio Di Francesco.

Árbitro: Björn Kuipers (Holanda), auxiliado pelos compatriotas Sander van Roekel e Erwin Zeinstra.

Cartões amarelos: Sergio Ramos (Real Madrid); De Rossi e Dzeko (Roma).

Gols: Isco, Bale e Mariano (Real Madrid)

Estádio: Santiago Bernabéu, em Madri.

Esporte